Créditos: Tom Papp/Mitsubishi

JOSÉ OSWALDO COSTA,
de Mogi Guaçu (SP) *

A Mitsubishi apresentou o novo Pajero Sport 2020. De acordo com os executivos da marca, seus principais concorrentes, no mercado nacional, são o Chevrolet Trailblazer (LTZ 2.8 turbodiesel – R$ 216 mil) e o Toyota SW4 (SRX 4×4 2.8 16V turbodiesel – R$ 245 mil).

Com visual renovado, o SUV de sete lugares chega ao Brasil importado da Tailândia. Em princípio, a montadora japonesa espera comercializar cerca de 250 unidades/mês. Se considerarmos todas as versões do utilitário esportivo (Sport, Full – 3 portas e Full – 5 portas), foram vendidas 1.527 unidades em 2018. Isso dá uma média de cerca de pouco mais de 127 unidades/mês. Conclui-se que a Mitsubishi está bastante otimista com as vendas do novo Pajero Sport.

Interessante destacar o fato de que o modelo recebeu um grande número de tecnologias embarcadas. Foram tantos itens tecnológicos que, hoje, seu preço sugerido é de R$ 265,99 mil. Ou seja, o Pajero Sport está com preço superior em relação ao seu, até então, “irmão” mais caro, o topo de linha Pajero Full (preços entre R$ 227 mil e R$ 256 mil).

Motor e câmbio – O novo Mitsubishi Pajero Sport chega ao País em versão única, a HPE. Ela conta com o motor 2.4 16V turbodiesel capaz de rende 190 cv e gerar um torque de 43,9 kgfm (2.200 rpm). Ele apresenta injeção direta, bloco em alumínio e corrente de comando.

A transmissão é automática de 8 marchas e oferece trocas sequenciais através da própria alavanca do câmbio ou por meio de “borboletas” (paddle shifters) atrás do volante. O SUV foi equipado com a tração 4×4 Super Select 4WD-II.

Ela apresenta quatro modos de operação, incluindo a reduzida. Através do seletor no console central, o motorista pode optar pelo melhor ajuste, dependendo do local e das características do piso:

• 2H – Usado para estradas e vias públicas, privilegia a economia de combustível com desempenho suave;
• 4H – Ideal para estradas e pisos irregulares, inclusive asfalto, serras e chuva. O sistema alterna automaticamente a tração entre os eixos dianteiro e traseiro;
• 4HLc – Ideal para terreno acidentado com superfícies de baixa aderência;
• 4LLc – Ideal para subidas ou descidas íngremes, rochas, areia e lama.
• Off-Road – A troca de tração de 2H para 4H pode ser feita em velocidades de até 100 km/h. Além disso, o Pajero Sport conta, também, com o sistema Off-Road Mode, um recurso que deixa o SUV ainda mais preparado para enfrentar os mais variados tipos de terreno.

São quatro opções que melhoram o desempenho no off-road: Gravel (terra/cascalho), Mud/Snow (lama/neve), Sand (areia) e Rock (pedra). Cada uma delas tem uma configuração específica e todos são capazes de otimizar a tração para cada tipo de piso, alterando automaticamente a potência do motor, ajustes de transmissão, sistema de freios, controles de tração e estabilidade.

Para finalizar os recursos relativos ao modo 4×4, está presente o RD Lock, que é o bloqueio do diferencial do eixo traseiro. Em situações extremas, onde as rodas ficam suspensas, como valetas transversais ou terrenos com erosões, o utilitário é capaz de superar com facilidade através do acionamento desse sistema por meio de do botão no painel.

Créditos: Tom Papp/Mitsubishi

Os números do Pajero Sport para o off-road são os seguintes: 45 graus de inclinação lateral; 30 graus de ângulo de entrada; 24,2 graus de ângulo de saída e 23,1 graus de ângulo de subida. Ele é capaz de superar uma lâmina d’água de até 700 mm.

Recursos tecnológicos, principalmente os de segurança, são destaques do utilitário

O novo SUV chega com bastante tecnologia embarcada. Dentre elas, podemos destacar controle de descida (HDC), controle de tração (ATC) e estabilidade (ASC), assistente de partidas em rampas (HSA), sensores para acendimento dos faróis e limpador de para-brisa, piloto automático adaptativo (ACC) com frenagem autônoma, sistema de mitigação de colisão (FCM) e aviso de ponto cego (BSW).

Também está presente o útil Sistema de Prevenção de Aceleração Involuntária (UMS). Através de sensores dianteiros e traseiros, ele atua quando esses sensores detectam um obstáculo próximo em caso de aceleração brusca, reduzindo a potência do motor para evitar colisões caso o motorista erre os pedais ou a posição do câmbio.

Isso ocorre, por exemplo, quando o motorista está estacionado, imagina ter engatado a marcha ré quando, na verdade, o câmbio está na posição drive (D).

O Mitsubishi Pajero Sport 2020 ainda é equipado com freios com ABS e EBD, 11 airbags (2 dianteiros, 2 laterais, 6 de cortina – inclusive para a terceira fileira de bancos – e 1 para o joelho do motorista), sistema de partida sem chave e no botão, sistema de entrada sem chave, barras de impacto das portas e sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis.

Créditos: Tom Papp/Mitsubishi

O novo Mitsubishi Pajero Sport terá seis opções de cores: branco, preto, azul, marrom, prata e cinza. Essas duas últimas (prata e cinza) serão vendidas com os bancos na cor preta. Já no caso das demais, o comprador poderá optar entre o preto e o bege para os bancos.

O utilitário vem equipado com rodas em liga leve diamantada de 18 polegadas e pneus 265/60 R18. De acordo com a Mitsubishi, sua capacidade de reboque é para até 3.100 kg.

Interior – No interior, destaque para o painel de instrumentos colorido de alto contraste e que traz display de multi-informação. No off-road, por exemplo, o desempenho e atuação de cada roda é mostrado em tempo real ao motorista, facilitando a transposição de obstáculos.

O sistema multimídia tem tela capacitiva de sete polegadas e vem equipado com Android Auto e Apple Car Play, áudio streaming de última geração e conexão WiFi, que permite o acesso a aplicativos nativos, como Waze e Spotify.

Além da entrada USB na parte dianteira, os passageiros que viajam no bando de trás contam com mais duas entradas para carregar o celular. E, no console central, há uma tomada de 120v (AC) para ligar os mais diversos aparelhos.

O ar-condicionado é de duas zonas e conta com saídas em cada lado do teto, tanto para a segunda fileira quanto para a terceira. O banco do motorista apresenta ajustes elétricos e a direção é hidráulica. Questionados sobre a ausência da direção eletricamente assistida, os executivos da montadora usaram como justificativa o peso e tamanho do Pajero, bem como sua utilização off-road.

Quando são utilizadas as três fileiras de bancos, a capacidade do porta-malas é de 255 litros. Se a terceira fileira for rebatida, a capacidade sobe para 971 litros. Já com as segunda e terceira fileiras rebatidas, o porta-malas passa a comportar 1.731 litros.

O grande “porém” dessa informação é que os números dizem respeito à utilização do porta-malas até o teto do veículo o que, em termos de segurança, é inadmissível. Sem os bancos como “barreiras”, os objetos que estão acomodados acima do limite dos seus encostos tornam-se verdadeiras armas contra os ocupantes em caso de acidente.

Créditos: Tom Papp/Mitsubishi

*O jornalista viajou a convite da Mitsubishi