Genebra – O crescimento do comércio mundial de produtos deve ser mais lento do que o previsto anteriormente em 2018 e 2019, embora os efeitos econômicos diretos da guerra comercial tenham sido modestos até agora, afirmou ontem a Organização Mundial do Comércio (OMC).

A OMC projeta que o comércio mundial de produtos crescerá 3,9% este ano, contra 4,4% estimados em abril. Em 2019, o crescimento do comércio foi estimado em 3,7%, contra expectativa anterior da OMC de 4,0%.

A OMC afirmou, em um comunicado, que alguns dos riscos negativos já alertados ​​em abril haviam se materializado. Na época, o diretor-geral da OMC, Roberto Azevêdo, advertiu que a recuperação robusta do comércio global, depois de uma década no marasmo, poderia ser prejudicada por uma disputa de restrições comerciais.

“Os efeitos econômicos diretos dessas medidas foram modestos até o momento, mas a incerteza que eles geram já pode estar tendo impacto através da redução dos gastos com investimentos”, disse o comunicado da OMC.

“Embora o crescimento do comércio continue forte, esse rebaixamento reflete as tensões aumentadas que estamos vendo entre os principais parceiros comerciais”, destacou Azevêdo, segundo o comunicado.

“Mais do que nunca, é fundamental que os governos trabalhem com suas diferenças e demonstrem contenção. A OMC continuará apoiando esses esforços e assegurando que o comércio continue a ser um motor de melhores padrões de vida, crescimento e criação de empregos em todo o mundo”. (Reuters)