Safra 2018/19 é estimada em 122,2 milhões de toneladas, volume 1,2% maior do que no ano passado - Foto: REUTERS/Paulo Whitaker

São Paulo – O plantio da safra de soja 2018/19 no Brasil alcançou nesta semana 89% dos 35,8 milhões de hectares estimados, ante 84% nesta época na temporada passada, informou a AgRural na sexta-feira (23), reiterando que algumas partes do País podem ter colheita já no próximo mês, com a antecipação dos trabalhos.

A semeadura desta temporada é a mais rápida já registrada na série histórica, graças às condições favoráveis em praticamente todo o Brasil, o maior exportador global da commodity.

Considerando uma média de cinco anos, o indicador de plantio para esta época é de 78% no País, segundo a consultoria.

Em Mato Grosso, o maior estado produtor, os trabalhos foram praticamente concluídos, com 99,5% da área já plantada, e as lavouras se desenvolvem bem graças às chuvas frequentes e aberturas de sol.

A consultoria destacou que no médio-norte e no oeste mato-grossense, as lavouras devem estar prontas para a colheita já no fim de dezembro.

No Paraná, segundo maior produtor do País, o plantio chegou a 95% da área, um ponto percentual abaixo do registrado no ciclo passado. “As lavouras (paranaenses) se desenvolvem bem, mas agora há certa preocupação justamente em razão da queda dos termômetros, que pode resultar em desenvolvimento mais lento das plantas”, informa a AgRural em seu relatório semanal, destacando a previsão de chuvas e temperaturas mais baixas nos próximos dias.

Na fronteira agrícola do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), a semeadura também transcorre em bom ritmo, com produtores de olho na perspectiva de chuvas em bom volume na virada de mês.

Partes do Tocantins, disse a AgRural, precisam de precipitações “com urgência” após dias mais secos – por lá, 62% da área já foi semeada.

A AgRural destacou ainda avanço dos trabalhos no Rio Grande do Sul (77%), Minas Gerais (94%) e Goiás (98%), onde alguns produtores esperam iniciar a colheita em 10 de janeiro. Em São Paulo, as atividades de campo foram concluídas.

Milho – O semeio da primeira safra de milho no centro-sul do Brasil chegou a 97% da área total estimada, contra 71% da área em 2017 e 80% na média de cinco anos.
Faltando apenas a conclusão do plantio em São Paulo, Minas Gerais e Goiás, as plantações se desenvolvem bem e a perspectiva é de uma boa safra, informou a consultoria.

Projeção – A safra de soja 2018/19 do Brasil deverá totalizar um recorde de 122,2 milhões de toneladas, projetou na sexta-feira a consultoria Safras & Mercado, que na estimativa anterior, de setembro, apostava em uma produção de 121,06 milhões. Caso se confirme, a colheita seria ainda 1,2% superior ao registrado em 2017/18.

A consultoria também afirmou que a área plantada com a oleaginosa crescerá 3,2% neste ano ante o ciclo passado, para 36,4 milhões de hectares, praticamente estável em relação à previsão anterior. (Reuters)