Vendas de flores para a decoração das cerimônias de casamento chegam a aumentar 15% neste período - Foto: Divulgação

Maior responsável pela migração dos noivos de maio para setembro são as flores, que começam a desabrochar a partir do dia 22, data que marca o início da primavera. Além disso, flores que ficam tímidas durante todo o ano, também dão o ar da graça nesta época, favorecendo uma maior de espécies e cores, parte essencial na decoração de qualquer casamento.

Na floricultura Ikebana, por exemplo, a grande oferta faz com que as flores fiquem de 20% a 30% mais baratas em setembro, ponto positivo no orçamento dos casais. “Durante todo o ano a gente trabalha com 60% das flores de clima tropical que temos, porque nem todas aparecem nos outros meses, mas em setembro chegamos a ter 100% delas nos meses de agosto, setembro e outubro. As flores mais procuradas para casamentos são as rosas, os lírios e depois vem as chamadas flores nobres, como as boca-de-leão e lisiantos”, conta o proprietário, Alexandre Tonetti.

Além do menor preço, a beleza das flores puxadas pela primavera também é determinante. “A rosa, por exemplo, nesta época costuma atingir o ápice de sua beleza. Ela fica aberta na medida certa, diferente do inverno, em junho e julho, quando ela chega um pouco mais fechada, e do verão, quando ela abre completamente e dura menos”, conclui.

Já na floricultura Holambelo, a percepção é um pouco diferente, embora o resultado seja o mesmo: as boas vendas. “Para este segmento de decoração, a flor cortada depende muito da natureza. Setembro é um mês frio, e muitas flores acabam não abrindo completamente nesta época, dependendo do clima. Realmente tem muita demanda de eventos e casamentos em setembro, aí, resta a natureza colaborar para fazermos jus com a oferta”, explica o gerente-geral, Ricardo Porto.

Ainda assim, o período contribui para um aumento de 15% nas vendas de flores para decoração. Neste estabelecimento, os produtos mais procurados para casamentos são as rosas, alstromélias, lírios e leviantos. Os lírios, especialmente, conseguem se adaptar melhor mesmo que o clima esfrie pouco mais que o esperado. Quando cortados e deixados na estufa, em um ambiente mais quente, eles abrem facilmente, se tornando ideais para embelezar as cerimônias. (JB)