A 5ª edição do Índice de Confiança Robert Half – ICRH apontou queda de otimismo dos profissionais quanto ao mercado de trabalho atual (de 30,9 pontos em abril de 2018 para 28,8 pontos em julho de 2018) e futuro (de 50,2 pontos para 47,1 pontos). Porém, ao fazermos um recorte sobre as expectativas dos desempregados qualificados (com 25 anos de idade ou mais e formação superior completa) com relação às chances de se recolocar nos próximos seis meses, 7% estão muito confiantes, 23% apresentam alta confiança e 34% revelaram um nível médio de confiança.

Para os especialistas da Robert Half, outro ponto de destaque do estudo é o fato de 86% dos profissionais desempregados estarem dispostos a aceitar uma proposta salarial inferior à do último emprego. “Na minha visão, neste grupo de profissionais há os que estão vendo as reservas financeiras se esgotarem e precisam retornar ao mercado de trabalho com urgência. Porém, também vejo outros que entendem que o momento atual é de estabilidade e são raras as propostas com pacotes de remuneração agressivos”, ressalta a gerente sênior de recrutamento da Robert Half, Maria Sartori.

O índice da Robert Half é resultado de uma sondagem conduzida pela Robert Half entre os meses de julho e agosto de 2018. No total, foram entrevistados 1161 profissionais qualificados, ou seja, com 25 anos de idade ou mais e formação superior completa. O grupo foi assim dividido: 387 empregados, 387 desempregados e 387 recrutadores – profissionais com poder de decisão sobre o preenchimento de uma vaga dentro das empresas – de diferentes regiões do País.