Médico Henrique Lima Couto afirma que curso elevou o nível de qualidade e reconhecimento da Redimama - Elis Souza/Divulgação

A ampliação da linha de produtos e/ou serviços se tornou uma estratégia de expansão e consolidação para diversos negócios. As empresas mineiras Redimama, Aprendizagem & Companhia, Colégio ICJ Sistema de Ensino Bernoulli e a Zoom Comunicação apostaram no mesmo nicho de mercado para manter o crescimento: a educação.

A consultora empresarial Sônia Jordão explica que a diversificação é uma alternativa para muitas empresas continuarem crescendo e que é fundamental planejar antes de expandir. “É preciso pesquisar o nicho de mercado, analisar os riscos, o investimento financeiro necessário e o impacto nos serviços já disponíveis”, afirma.

Segundo Sônia, para evitar riscos, deve-se apostar em novos mercados, sem perder o foco na área de atuação do negócio como uma importante estratégia para a estabilidade no segmento atuante. “O empreendedor deve evitar as distrações dispendiosas”, alerta.

Fundada em 1996, a Redimama é considerada um centro de referência em diagnóstico mamário em Minas Gerais e, no ano passado, lançou o primeiro curso “Procedimentos minimamente invasivos e imagenologia mamária em mastologia”. Os serviços mais procurados da clínica são de ultrassonografia, mamografia digital, punções, biópsias, mamotomia e marcação estereotáxica.

O sócio-diretor, o médico Henrique Lima Couto, conta que o investimento no curso foi fundamental, pois o público-alvo é mastologistas, ginecologistas, radiologistas e imagenologistas. “Já concluímos a primeira turma em curso nos fins de semana. A ação elevou o nível de qualidade e reconhecimento da Redimama. Já estamos com inscrições abertas para a segunda turma e interessados em diversas regiões do Brasil”, avalia Henrique.

Leia também:

Escola mineira investe no ensino bilíngue

Inovação – Há 10 anos no mercado, a Aprendizagem & Companhia é uma clínica multidisciplinar para o desenvolvimento pessoal e profissional de crianças, jovens, adultos e idosos. Para a proprietária Ângela Mathylde, diante de um mercado cada vez mais competitivo, não é possível manter uma receita positiva, apostando sempre no mesmo, pois vai contra o que a população pede. “A compreensão das novas demandas foi fundamental para lançar cursos e oficinas. As crianças eram atendidas pela Aprendizagem, mas observamos que os pais precisavam de uma participação maior no processo de tratamento. Lançamos a Oficina de Pais como um espaço para descobrimento e discussão sobre temas que aproximam família-escola, lidando com as emoções dos envolvidos”, analisa Ângela.

A clínica mantém uma equipe de colaboradores apenas para a promoção dos cursos e oficinas que, por sua vez, atraem cada vez mais pacientes aos tratamentos convencionais. A diversificação no atendimento foi responsável por ampliar o faturamento em 60%, desde a implantação.