THAÍNE BELISSA

Os desafios da reconstrução do País foi o tema debatido na sexta-feira (7), durante o primeiro evento da Semana do Engenheiro, realizado pela Sociedade Mineira de Engenheiros (SME), em sua sede, na região Centro-Sul da Capital. Grandes nomes da engenharia nacional, como Rubens Menin, da MRV, e Ricardo Sena, da Andrade Gutierrez, falaram sobre a gestão em tempos de crise, a importância da inovação e do compliance. Durante o evento, o vice-presidente técnico da SME, Luiz Otávio Portela, entregou ao futuro secretário de planejamento de Estado, Otto Levy, uma série de propostas desenvolvidas pela entidade.


O evento “CEOs na Engenharia 2019 – Os desafios da Reconstrução” contou com quatro painéis temáticos, sendo o primeiro sobre empreendedorismo e inovação. O presidente do conselho da MRV Engenharia, Rubens Menin, e o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Teodomiro Diniz, falaram sobre o desafio de inovar e de mudar a cultura para atender às novas demandas do mercado.


No segundo painel, o vice-reitor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Alessandro Fernandes Moreira, e o Managing Director na Accenture Brasil, Constantino Seixas Filho, discutiram a formação dos engenheiros para o mundo do trabalho. Eles abordaram as perspectivas de mudanças na educação frente aos novos desafios da indústria 4.0. 


O evento ainda contou com o painel “Da engenharia à gestão empreendedora” com a participação do presidente da Infraero, Antônio Claret, e do presidente da Localiza, Eugênio Mattar. E também com painel “Compliance, da teoria à prática” com o presidente da Ferrous Resources do Brasil, Jayme Nicolato Correa, e o presidente da Andrade Gutierrez, Ricardo Sena.


“Durante os últimos anos, o segmento da engenharia sofreu com a queda na credibilidade no País. Nosso objetivo com esse evento foi trazer mensagens de otimismo, competência e esperança e promover a reconstrução da engenharia em Minas Gerais”, destaca o vice-presidente técnico da SME.


Ao fim do evento, Portela entregou ao futuro secretário de planejamento, Otto Levy, uma série de propostas desenvolvidas pela SME. Entre elas estão a revisão política tributária vigente, a fim de não repelir os investimentos no Estado; o desenvolvimento de um plano de carreira para engenheiros contratados nos órgãos do governo; a adoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e da Agenda 2030 como política de Estado e o fomento do uso do grafeno.


De acordo com o vice-presidente, as comemorações continuam na próxima semana com uma série de eventos, além da entrega da medalha Engenheiro do Ano. Nesta edição, o homenageado é o engenheiro Aloisio Vasconcelos, ex-diretor da Cemig e ex-presidente da Eletrobras e da SME.