Especializada em suplementação alimentar, a paulistana SNC, há 27 anos no mercado, abre um novo ciclo de expansão depois de ser adquirida pelo Fundo Pátria – um dos maiores da América Latina, em 2016. De acordo com o diretor de Desenvolvimento da SNC, Guilherme Orsini, a rede que tem 57 lojas espalhadas no País, sendo duas em Minas Gerais – Ubá, na Zona da Mata; e Montes Claros, no Norte de Minas – busca cidades com mais de 100 mil habitantes.

“A partir de 2016 reformulamos todo o layout de loja e repensamos nosso posicionamento. Percebemos que a suplementação vai muito além do público de academia. Fora do Brasil esse já é um conceito comum. A suplementação é indicada para pessoas que buscam uma melhor performance física, para quem tem necessidades de saúde específicas, passou ou está passando por determinados tratamentos médicos, enfim, pra todo mundo que busca uma vida mais saudável”, explica Orsini.

Minas Gerais é um dos pontos focais da nova estratégia. A expectativa é chegar ao final de 2022 com 45 unidades em funcionamento. Além da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), estão na mira da marca o Triângulo Mineiro, a Zona da Mata e o Sul de Minas. O investimento médio para abertura de uma unidade é de R$ 250 mil. A maioria das lojas está instalada em shopping centers, mas isso não impede que pontos de rua obtenham grande sucesso. Algumas delas estão em espaços reduzidos em postos de gasolina.

“Nossos estudos mostram que existe uma demanda reprimida em Minas Gerais não só nas maiores cidades. Alguns municípios têm uma população menor, mas são polos regionais importantes que comportam uma unidade da SNC. O nosso objetivo é abrir a primeira unidade na Grande BH ainda este ano”, afirma o diretor de Desenvolvimento da SNC.

A empresa é uma multimarcas que trabalha com produtos nacionais e importados. Dentro do mix, dividido em cinco categorias: emagrecedores, vitaminas, fitoterápicos, proteínas e superfoods (snacks especiais) – existem três linhas exclusivas.

O próximo lançamento será uma linha exclusiva na área de nutrição estética voltada especialmente para as mulheres, com produtos como colágenos e proteínas veganas. “O Brasil é um mercado muito pulverizado e com enorme potencial de crescimento. Com 57 lojas somos a maior rede do segmento. Dados a Euromonitor mostram que esse mercado cresceu a taxas de 10% ao ano nos últimos anos e deve continuar crescendo 8%, em média, daqui pra frente. Tudo isso se explica por um conjunto de fatores com o envelhecimento da população, o nosso gosto pelos esportes, a nossa medicina estética avançada, entre outros. Estamos entre os maiores consumidores de produtos de beleza e bem-estar do mundo. Isso nos dá certeza de que os melhores produtos aliados a estratégia bem estudada como a nossa garante o crescimento sustentável da rede”, analisa o executivo.