Aguinaldo Diniz Filho é o 40º presidente da ACMinas, tendo assumido o cargo no último dia 7. A solenidade de posse ocorrerá em 22 de fevereiro. Ele informou que as diretrizes da nova gestão serão traçadas em conjunto pela diretoria executiva, diretoria plena, diretores eméritos e conselhos empresariais. As ações serão nas áreas de educação, inovação, tecnologia, comércio exterior e internacionalização, entre outras.

“Com esse grupo eu pretendo levantar os caminhos para que a gente possa perseguir resultados no princípio de trabalhar na defesa dos interesses da classe empresarial de forma transparente e ética, observando os interesses da sociedade, para que a gente possa ser mais útil”, diz.

Diniz Filho ressaltou a importância do trabalho de seu antecessor, Lindolfo Paoliello, que esteve à frente da presidência da ACMinas por dois mandatos.

“Eu me sinto muito honrado de ter sido convidado pelo presidente Lindolfo Coelho Paoliello para sucedê-lo. Para mim é uma responsabilidade imensa sucedê-lo, pois durante quatro anos ele fez uma gestão profícua para a representatividade institucional e criou valores para a entidade, para os associados”, disse. Com 118 anos, a ACMinas é uma das entidades mais antigas do País e atualmente conta com 1.570 associados.

Natural de Curvelo e bacharel em direito, Aguinaldo Diniz Filho foi presidente da Cedro Têxtil e, na sequência, de seu Conselho de Administração. Também presidiu a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) e foi vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

“Somos um país de 8,5 milhões de quilômetros quadrados, falando a mesma língua, de grande futuro. E a ACMinas quer participar desse futuro. Quer não, vai participar”, finaliza o presidente da ACMinas. (AAH)