Da produção, 40% são destinados à carne e frios e os 60% restantes são voltados à panificação - Rodrigo Oliveira/Divulgação

Com foco na padronização e segurança alimentar, a indústria de alimentos do Grupo Super Nosso irá crescer cerca de 30% nas atividades neste ano no comparativo com o período anterior. O diretor de Logística do Super Nosso, Edmilson Pereira, afirma que os produtos manipulados e fabricados na indústria – frios, carnes e pães – já respondem por 13% das mercadorias ofertadas na rede de supermercados. Levando-se em conta exclusivamente os perecíveis, esse índice sobe para 25%. O planejamento estratégico para 2019 ainda está sendo definido.

Pereira explica que os resultados positivos estão amparados no atendimento a um público consumidor cada vez mais exigente e preocupado com a qualidade dos produtos. Além disso, neste ano, o grupo investiu em linha própria de carne. “O objetivo é democratizar o consumo de carne de alta qualidade para que o produto esteja presente no dia a dia das pessoas e não fique restrito a momentos especiais. Ação semelhante foi feita com os vinhos e com as cervejas artesanais”, observa.

Ele informa que a criação da indústria de alimentos tornou possível padronizar toda a operação, com tecnologia de manipulação e maior controle da produção, garantindo um salto de qualidade dos setores perecíveis, o que reforça a segurança alimentar. A indústria tem o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF).

“Há garantia de padronização, com controle de matéria-prima e controle de receitas na padaria de forma a garantir sempre a mesma qualidade. Esses fatores conquistam a confiança do consumidor”, argumenta Pereira. Outra vantagem, segundo ele, é a garantia de disponibilidade constante dos produtos na área de venda.

A indústria de alimentos do Grupo Super Nosso foi criada em 2014, com investimento de R$ 30 milhões, sendo a produção inicialmente voltada para linha de fatiados (queijos e presuntaria) e, em seguida, ampliada para açougue e padaria. Este ano houve o lançamento da carne própria – o Super Nosso Angus –, produto certificado com garantia de origem. Para a oferta dessa mercadoria, a rede trabalha com uma única fazenda parceira, com gado rastreado e certificado pela Associação Brasileira de Angus.

Localizada no bairro Campina Verde, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), a indústria do Super Nosso, com 289 funcionários, ocupa área de 10.800 metros quadrados. Da produção, 40% são destinados à carne e frios e os 60% restantes são voltados à panificação e confeitaria.

Os produtos atendem às lojas do supermercado Super Nosso, Momento Super Nosso e Apoio Mineiro. Alguns itens básicos – como o pão francês – vão para todas as lojas. Mas há linhas específicas fornecidas de acordo com a demanda de cada bandeira. No caso do Super Nosso, por exemplo, a padaria conta com 300 itens, mas no Apoio o mix não atinge tal número.

Expansão – A Multi Formato Distribuidora S/A, que reúne o Super Nosso, Momento Super Nosso e Apoio Mineiro, além da indústria de alimentação e duas distribuidoras, ocupa a 19ª posição no ranking de 2018 da Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Em 2017, o faturamento bruto do grupo foi de R$ 2,14 bilhões.

O grupo fechará o ano com 51 lojas, levando-se em conta as bandeiras Super Nosso, Momento Super Nosso e Apoio Mineiro.

Em 2018 o atacarejo Apoio Mineiro, voltado principalmente para as classes C e D, foi o que mais avançou em abertura de unidades. São seis novas lojas, sendo que duas delas serão inauguradas até o fim do ano. Ainda neste mês Santa Luzia, na RMBH, que já conta com um ponto de venda do Apoio, terá nova loja. Em dezembro, será inaugurado um Apoio em Vespasiano, também na RMBH.

O Apoio conta com 17 lojas localizadas na Capital, Contagem, Betim, Lagoa Santa, Sabará e Sete Lagoas.

Já a bandeira Super Nosso tem 31 lojas concentradas na região Centro-Sul de Belo Horizonte, contando com unidades também na Pampulha e na RMBH. Ainda neste ano será inaugurado um Super Nosso no bairro Cidade Nova, na região Nordeste da Capital.