Créditos: arquivo DC

Embora integre a lista dos próximos aeroportos que irão a leilão para concessão à iniciativa privada, o aeroporto de Montes Claros, segue recebendo uma série de aportes do governo federal.

No ano passado, o terminal recebeu investimentos de R$ 11,21 milhões e para este exercício estão previstos outros R$ 5 milhões. Em ambos os casos, as inversões visam a melhoria e o aumento da segurança e da capacidade do principal aeroporto do Norte de Minas Gerais.

Procurada, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) informou que os investimentos realizados no aeroporto de Montes Claros visam à continuidade no atendimento dos requisitos de segurança operacional e possibilitam a operação de aeronaves maiores, face à crescente demanda programada para os próximos anos.

Conforme a estatal, além dos investimentos, estão previstas obras de ampliação do terminal de passageiros do aeroporto, cujo limite da capacidade foi atingido.

“Assim, mesmo estando o aeroporto incluído na última rodada de concessões dos aeroportos geridos pela Infraero, será necessário que se façam tais investimentos, uma vez que são considerados de grande prioridade, e a espera até a conclusão do processo de concessão em 2022 implicaria em gargalos tanto para os passageiros como para o desenvolvimento da região”, disse a Infraero por meio de nota.

Somente em 2018, o terminal recebeu aportes de R$ 11,21 milhões. Além da obra de recapeamento da pista, que contou com investimento de mais de R$ 6,3 milhões, foram adquiridos três novos carros contra incêndio, o Centro de Operações foi reformado e as áreas externas ganharam iluminação a LED.

Foram adquiridas também três evaporadoras de ar condicionado para o terminal de passageiros. Trata-se do maior investimento realizado pela Infraero nos últimos 15 anos no terminal.

Já a reforma e ampliação do aeroporto receberão investimentos na ordem de R$ 5 milhões e aumentarão a capacidade dos atuais 800 mil passageiros por ano para 1,5 milhão de viajantes anuais.

O terminal será ampliado em 153%, passando de 733 metros quadrados para 1.857,61 metros quadrados. O projeto executivo das obras está sendo desenvolvido pela Infraero e o edital será publicado até o final deste semestre.

Impacto econômico – Na avaliação do turismólogo da Prefeitura de Montes Claros, Marco Túlio, as inversões chegam em boa hora, uma vez que a economia da cidade vem crescendo nos últimos anos, assim como a demanda por voos. Segundo ele, o terminal já não comportava mais a demanda.

“O ideal mesmo seria um novo aeroporto. Mas, por enquanto, essa ampliação já se adéqua às necessidades da cidade e logo depois teremos também a concessão à iniciativa privada”, destacou.

Com capacidade de receber até 800 mil passageiros por ano, o terminal tem registrado pouco mais de 280 mil usuários anuais. Atualmente, o aeroporto opera diariamente das 5h à 1h, e conta com cinco voos diários, das companhias Azul Linhas Aéreas Brasileiras e Gol Linhas Aéreas.

Esses voos interligam Montes Claros a Belo Horizonte e conexões, a partir da capital mineira. A partir de abril, o terminal passará a operar uma nova rota com destino a Guarulhos (SP).