Ribeirão Preto – A deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS), indicada para ocupar o Ministério da Agricultura no governo de Jair Bolsonaro, fará a transição no prédio do órgão público, em Brasília, a partir da próxima semana. Ela se reuniu por uma hora e meia com o atual ministro Blairo Maggi, na manhã de quarta-feira (14), e, segundo assessores, além da definição do rito sobre a transição, ambos trataram também sobre os programas desenvolvidos na Pasta, negociações internacionais, as preocupações e prioridades.

“O ministro (Maggi) abriu as portas para a deputada e ela virá com sua equipe para acompanhar o funcionamento e avaliar as instalações”, disse uma fonte. “A transição será tranquila e o ministro até brincou querendo que ela ficasse lá”, completou.

Em nota, o atual ministro disse que a conversa foi tranquila e transparente. Maggi apresentou à futura ministra o funcionamento do ministério e quais as principais preocupações.

Também falou sobre as medidas adotadas por ele após a Operação Carne Fraca da Polícia Federal, envolvendo o desvio de condutas de alguns servidores da casa, para mitigar os problemas.

O ministro garantiu que fará todo o possível para que a deputada Tereza Cristina assuma o cargo, no dia 1º de janeiro de 2019, conhecendo todo o funcionamento do órgão e com todas as medidas a serem adotadas já definidas. “Acho que o Brasil sai ganhando”, afirmou.
Com informações do Ministério da Agricultura e Agência Estado.