A estimativa do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2018, com base nas informações de outubro é de R$ 578,2 bilhões, 2,3% abaixo de 2017, que foi de R$ 591,7 bilhões. Neste ano, as lavouras geraram R$ 391,8 bilhões e, a pecuária, R$ 186,3 bilhões.

Em relação ao ano passado, as lavouras apresentaram redução real de 1,2% e a pecuária, de 4,5%.

O VBP deste ano é o menor dos últimos quatro anos. A redução do valor de produtos relevantes como arroz, cana-de-açúcar, feijão, laranja, mandioca e milho foi o principal fator que afetou o resultado, explica o coordenador-geral de Estudos Econômicos da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), José Garcia Gasques.

Na relação de produtos pesquisados, os maiores destaques, considerando preço e produção, ocorreram com o algodão, 47,6% em relação a 2017, cacau (35,8%), café (8,3%), mamona (107,6%), soja (12,4%), tomate (5,4%), trigo (78%). Esses produtos representam 57% do valor das lavouras.

Projeção – Os prognósticos para a próxima safra ainda estão divergentes devido à fase muito preliminar das informações disponíveis. O IBGE aponta estimativa de 226,7 milhões de toneladas de grãos, e a Conab, apresenta intervalo entre 233,7 milhões e 238,2 milhões de toneladas. Também em forma muito preliminar, o VBP de 2019 está estimado em R$ 584,7 bilhões, pouco acima do estimado para este ano.