Enquanto importantes grupos de produtos como o café e as carnes mostraram retração no volume exportado, a soja encerrou os primeiros oito meses de 2018 com expansão nos embarques. Ao todo, o setor foi responsável por uma movimentação financeira de US$ 1,5 bilhão, valor que superou em 68,3% os US$ 937,7 milhões registrados em igual período do ano passado.

Em volume, as exportações cresceram 58,6%, com o embarque de 3,8 milhões de toneladas. A comercialização da soja em grão com o exterior foi responsável por um faturamento de US$ 1,45 bilhão, variação positiva de 69%. O incremento em volume ficou em 58,4% com a exportação de 3,6 milhões de toneladas.

Os embarques de farelo de soja, produto que tem maior valor agregado, cresceram 58% em volume (203,5 mil toneladas) e 57% em faturamento, US$ 115,8 milhões.

Resultado positivo também foi observado nos embarques de produtos florestais. As exportações renderam a Minas Gerais US$ 532,4 milhões, aumento de 36,3% quando comparado com o faturamento gerado em igual período do ano anterior, quando a movimentação financeira chegou a US$ 390,5 milhões. Em volume foi registrada queda de 2%, com a destinação de 806,5 mil toneladas de produtos florestais ao mercado internacional. (MV)