O programa de inovação aberta CPFL Inova acaba de selecionar a mineira SVA Tech para participar da edição de 2019. Os participantes passarão por meses de mentorias com executivos de CPFL Energia, um dos maiores grupos privados do setor elétrico brasileiro, da rede Endeavor e de lideranças empresariais para potencializarem o desenvolvimento de seus modelos de negócio. A proposta é proporcionar uma troca de experiências entre empresas, mentores e os próprios empreendedores, com foco em novos desafios para o seu crescimento.

Os sócios da SVA Tech foram selecionados para integrarem o grupo de aceleradas. Eles estão entre os que mais se destacaram dos 289 inscritos, de 20 estados brasileiros, após apresentarem seus modelos de negócio diante de uma banca formada por representantes da CPFL Energia e da Endeavor. Pesou para a escolha, o bom desempenho na apresentação e o alinhamento das soluções com a estratégia de investimentos da empresa.

Ao final do processo, os participantes receberão um diagnóstico sobre os desafios para o crescimento do negócio e terão acesso a um fundo de R$ 10 milhões do grupo CPFL para o desenvolvimento de projetos. Os recursos devem ser investidos em capacitação técnica e na criação de novos produtos e serviços. Outro benefício é a possibilidade da formação de parcerias comerciais com a companhia, inclusive durante o período de mentorias.

O CPFL Inova tem como foco quatro eixos temáticos: energia, eficiência operacional, relacionamento com cliente e transformação digital, e smart cities (cidades inteligentes). A expectativa é identificar scale-ups que se utilizem de tecnologias como blockchain, internet das coisas (IoT), realidade aumentada, robotização, inteligência artificial, machine learning e big data.

“Neste processo de seleção, tivemos a oportunidade de identificar como está se desenvolvendo o empreendedorismo em São Paulo. Cada vez mais, o Estado mostra a força do seu ecossistema inovador, o que tornou a escolha extremamente difícil”, diz o diretor de Estratégia e Inovação da CPFL Energia, Rafael Lazzaretti.

“O CPFL Inova, programa de inovação aberta da CPFL Energia, ao lado da Endeavor, é a plataforma de conexões, mentorias e crescimento que vai acelerar 12 scale-ups com potencial de trazer soluções para uma das maiores empresas do setor de energia do Brasil”, diz o head de Open Innovation da Endeavor, Luis Felipe Franco.

“Depois da primeira edição, em que 80% das scale-ups aceleradas desenvolveram algum tipo de negócio com a CPFL, nosso desafio atual é aumentar, ainda mais, esse número e tornar o engajamento empreendedor-empresa algo perene dentro da organização”, complementa.

Resultados – A primeira edição do CPFL Inova, em 2018, contou com a participação de 12 scale-ups e gerou negócios com cerca de R$ 6 milhões em desenvolvimento de projetos com as empresas selecionadas. Entre as 10 oportunidades mapeadas no programa está, por exemplo, a parceria com a empresa Delfos. A iniciativa consiste no desenvolvimento de um sistema que utiliza inteligência artificial e machine learning para identificação de falhas e manutenção preditiva em eólicas e Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH).

Ao longo dos sete meses do projeto, as 12 empresas participantes tiveram mais de 60 horas de mentorias com 35 mentores da Endeavor e 30 executivos da CPFL Energia de diversas áreas do Grupo, como marketing, distribuição, sustentabilidade, suprimentos, comercial, estratégia, eficiência energética, entre outros.

Os líderes das scale-ups tiveram a oportunidade de trocar experiências com os mentores e com os outros empreendedores, discutindo os desafios para o crescimento e a sustentabilidade de seus negócios. No período do programa, as 12 empresas registraram crescimento de 48% no faturamento total, alcançando R$ 77,8 milhões, e um aumento de 35% no número de colaboradores, passando de 281 para 379 funcionários. (Da Redação)

Participantes

SVA Tech (MG)

Solução não invasiva que extrai dados e pode identificar falhas em máquinas e equipamentos ou monitorar espaços privados por meio da análise inteligente de imagens.

Docket (SP)

Criou uma solução para a gestão inteligente de documentos, integrada com mais de 200 bases de dados públicas, com foco nas áreas jurídica, de backoffice e comercial.

E-Wally (SP)

Carteira digital que permite o pagamento de contas e boletos por meio de agentes de arrecadação espalhados pelas cidades.

FieldLink (SP)

Solução para monitoramento e gestão de equipes com atuação externa por meio de aplicativos móveis.

Insolar (RJ)

Focada no desenvolvimento da oferta de usinas de geração de energia solar em comunidade socialmente vulneráveis, com mão de obra e capacitação local.

Kludo (SP)

Plataforma de criação de conteúdo para treinamento de colaboradores com o uso de ferramentas do universo dos games.

Kurier (PE)

Criou solução para o monitoramento e gestão de processos judiciais, com avaliação inteligente de procedência e predição de probabilidades.

Microblau (SP)

Focada no desenvolvimento de soluções para o monitoramento de usinas solares, com sistemas que antecipam futuras necessidades de manutenção.

Movva (SP)

Propõe solução para conscientização de consumidores por meio de nudgebots, dicas e mensagens curtas enviadas periodicamente para os usuários.

Niduu (MA)

Aplicativo para treinamento e desenvolvimento de colaboradores que utiliza técnicas de gamificação.

Pixforce (RS)

Inspeção automatizada de máquinas e equipamentos por meio de análise inteligente de imagens de vídeo.

Pluvi On (SP)

Plataforma que aperfeiçoa a previsão e o monitoramento meteorológico, com estações meteorológicas proprietárias de baixo custo conectadas em redes.