A Prefeitura de Uberaba planeja instalar painéis de energia solar nos prédios públicos (José Cruz/Agência Brasil)

A Prefeitura de Uberaba, no Triângulo Mineiro, estuda a elaboração de uma parceria público-privada (PPP) para viabilizar o fornecimento de energia fotovoltaica em todos os prédios públicos da cidade. O assessor estratégico de assuntos regionais da prefeitura, Glauber Faquineli, informou ontem que a medida pode garantir economia de 10% a 15% na conta de energia do município. “O modelo deve prever fornecimento de energia mais eficiente e de menor custo”, resume.

De acordo com a prefeitura, o projeto será elaborado pela Innova Energy, que tem sede em Uberaba. A empresa também está à frente do projeto privado da primeira usina fotovoltaica da cidade, que deve entrar em operação no primeiro semestre de 2019 e tem investimento total de R$ 22 milhões.

A Innova Energy protocolou junto ao município a solicitação de um procedimento de manifestação de interesse (PMI) para apresentar a proposta sobre a viabilidade de eficiência energética, visando à produção de energia solar. Segundo Faquineli, o Comitê Gestor já analisou e aprovou a solicitação. A empresa se comprometeu a entregar o projeto em até 180 dias.

Com a proposta em mãos, a prefeitura irá analisar a viabilidade de seguir em frente com a PPP. Faquineli ressalta que o projeto não terá custos para a prefeitura. No caso de a parceria ser efetivada, a empresa ganhadora da licitação arca com os custos do estudo.

Faquineli não informou o valor das despesas totais da prefeitura com a conta de energia elétrica, mas ressalta que é um custo alto. Entre os serviços com alta demanda estão os de tratamento de água e esgoto. Ele também explicou que a PPP para implantação de fornecimento de energia fotovoltaica não está ligada à PPP da iluminação pública de Uberaba. Esta última está em fase final, sendo que a abertura de envelopes com as propostas devem ser abertos na semana que vem.

A pauta de energias renováveis ganhou força na cidade após o prefeito Paulo Piau (MDB) viajar à China, em junho deste ano, em busca de investidores para Uberaba. Entre outras empresas, ele visitou a Hanergy Thin Film Power, gigante da área de energias renováveis.
O secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, José Renato Gomes, ressalta a importância de projetos que possam gerar economia para a cidade, principalmente num momento em que os municípios estão passando por dificuldades financeiras.

Leia também:

Complexo Pirapora capta R$ 1,39 bi

Usina – A Innova Energy está à frente do projeto da primeira usina fotovoltaica de Uberaba, que terá investimento total de R$ 22 milhões. Diretor operacional e sócio-proprietário da empresa, Sanches Araújo Silva informa que o investimento inicial é de R$ 4,5 milhões. O montante será investido pela própria empresa, com participação de alguns investidores, inclusive estrangeiros. A empresa tem filial em Recife e representações em Belo Horizonte, Uberlândia e Salvador.

A planta iniciará as atividades com uma potência de 1 megawatt, cerca de 130 mil KWH/ mês, podendo atingir até 5 megawatt, cerca de 650 mil KWH/ mês, suficiente para abastecer 750 residências com consumo de até 800 KWH. Segundo Silva, o faturamento mensal da usina com 1 megawatt é de aproximadamente R$ 100 mil. A área para implantação da estrutura ainda está em estudo, estando em análise terrenos às margens da BR-050 e MG-190.

Silva informou que estudos preliminares apontam que, para o fornecimento de energia fotovoltaica para os serviços públicos, seriam necessárias três usinas com capacidade de de 5 megawatt.

Atualmente, a Innova Energy atua como distribuidora de duas grandes fabricantes chinesas de equipamentos de energia renovável – Hanergy e Chint. A Innova também atua na elaboração de projetos de energia fotovoltaica para residência, comércio e indústria.