A Shennong Drones fará um pleito de incentivos à Prefeitura de Uberaba | Crédito: Divulgação

O município de Uberaba, no Triângulo Mineiro, pode receber, em até três anos, uma fábrica da chinesa Shennong Drones. O primeiro passo para a instalação da planta foi dado na segunda-feira (16), quando os executivos da empresa assinaram contrato de instalação do escritório dentro do hub de inovação da Faculdades Associadas de Uberaba (Fazu).

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação de Uberaba, José Renato Gomes, a expectativa é de que, nos próximos dois meses, a empresa apresente documento pleiteando incentivos do município para instalação da planta.

Ainda de acordo com o secretário, a relação entre o município de Uberaba e a Shennong Drones começou no fim do ano passado, quando executivos da empresa visitaram a cidade para fazer uma demonstração dos drones que ela fabrica. O evento foi realizado na Fazu e reuniu diversas pessoas ligadas à academia e ao agronegócio, uma vez que uma das aplicabilidades dos drones é justamente o monitoramento das plantações.

“A empresa ficou muito satisfeita com esse evento, criou relacionamentos no município e, agora, colocou um pé em Uberaba com esse contrato de aluguel para seu escritório. Além disso, há diretores da empresa já morando na cidade”, afirma.

O secretário explica que o próximo passo é a empresa apresentar um pleito oficial, solicitando incentivos do município, que podem ser desde doação de área, passando por isenção de IPTU e de ISS na construção da planta.

Gomes explica que ainda não é possível dizer quais incentivos a prefeitura oferecerá à empresa, pois isso depende do projeto que será apresentado pela Shennong Drones. O trâmite de aprovação de incentivos inclui um sistema de pontuação do projeto em relação às contrapartidas e benefícios trazidos pela operação, além de aprovação no Conselho de Desenvolvimento Econômico Social e na Câmara Municipal.

Mas, o secretário adianta que esse será um processo rápido, uma vez que é de interesse do município a instalação da fábrica em seu território. “Acredito que nos próximos dois meses a empresa apresente o pleito formal. Depois são mais dois meses para aprovação e, em seguida, a empresa tem dois anos para construir a fábrica. Então, esperamos que ela esteja operando em até três anos”, afirma.

Gomes afirma que a fábrica poderá ser instalada no Parque Tecnológico de Uberaba ou em um dos três distritos industriais da cidade. Ele explica que ainda não é possível falar em investimentos e geração de emprego, pois tudo isso depende do projeto que ainda será apresentado pela empresa.
O secretário acredita que a localização estratégica de Uberaba e todo o suporte do município e da academia na cidade foram essenciais para atração da chinesa.

“A tríplice hélice funcionou nessa negociação: o governo municipal recebeu a demanda e conectou a universidade e a empresa. Acredito que a fabricação de drones trará muito valor para o município, pois essa tecnologia é muito importante na agricultura, que é uma das vocações de Uberaba”, diz.