Crédito: ARQUIVO DC

As vendas de veículos em Minas Gerais acumularam alta de 35,73% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo intervalo do exercício passado, de acordo com dados regionalizados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Nos três primeiros meses de 2019, os emplacamentos no Estado atingiram 148.896 unidades, contra 109.703 veículos em igual intervalo de 2018.

Somente no mês passado, as vendas no Estado somaram 59.353 unidades. O volume é 20,96% superior ao verificado no mês anterior, quando totalizou 49.069 veículos. Em relação ao mesmo período de 2018 (44.095 unidades), a alta foi de 34,6%.

Quando considerado somente o segmento de automóveis e comerciais leves, as vendas em Minas aumentaram 42% no acumulado do ano até o mês passado, ante igual intervalo de 2018. Os emplacamentos passaram de 84.024 para 119.317 unidades.

Em março mês deste ano, foram comercializados 49.806 automóveis e comerciais leves no Estado. O número representa elevação de 26,56% na comparação com o mês anterior, quando foram registradas 39.354 unidades. Em relação ao mesmo mês de 2018 (34.859 unidades), houve crescimento de 42,88%, conforme as informações da entidade.

As vendas de caminhões e ônibus também apresentaram incremento. Entre janeiro e março de 2018, foram vendidas 2.044 unidades contra 3.510 unidades nos três primeiros meses deste ano. Isso representa alta de 71,72% entre os períodos.

Em março, as vendas desse segmento somaram 1.138 unidades em Minas. Em relação ao mês imediatamente anterior (1.037 veículos), foram vendidos 101 veículos a mais e, na comparação com o mesmo intervalo de 2018, o aumento foi de 9,74%, uma vez que, no mesmo mês daquele ano, foram vendidas 848 unidades.

Em Belo Horizonte, o número de emplacamentos cresceu 59,08% no primeiro trimestre de 2019 (97.552) frente ao mesmo período do ano passado (61.321). Somente em março, foram 43.053 emplacamentos contra 32.676 em fevereiro e 26.655 no mesmo mês de 2018. Isso significa elevações de 31,76% e 61,52%, respectivamente.

Fiat – As vendas da Fiat Chrysler Automóveis (FCA), com planta em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), aumentaram em março deste ano, sobre o mesmo mês do ano passado, e a montadora manteve a terceira posição no ranking do mercado de automóveis e comerciais leves do País.

Segundo dados da Fenabrave, a companhia emplacou 23.940 veículos no mês passado, contra os 23.320 do terceiro mês do ano anterior, uma alta de 2,65%. Já quando considerado o primeiro trimestre de 2019, a montadora vendeu 78.821 automóveis e comerciais leves contra 64.040 nos primeiros três meses do ano passado.

Com o resultado, a companhia apareceu na terceira posição do ranking, respondendo por 13,79% das vendas no trimestre. O primeiro lugar segue com a General Motors, com 18,35% do mercado nacional de veículos.

Produção no País cai 10% em março

São Paulo – A produção de veículos montados no País foi de 240.546 unidades em março, queda de 10% na comparação com o mesmo mês do ano anterior, conforme divulgado ontem pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Em relação a fevereiro, houve redução de 6,4%.

O presidente da Anfavea, Antonio Carlos Botelho Megale, disse que três fatores influenciaram o resultado negativo em produção: a greve dos trabalhadores, a enchente na fábrica da Mercedes-Benz e a redução das exportações. Além disso, março também teve um dia útil a menos devido ao Carnaval.

Megale defendeu a importância da manutenção dos bons índices de produção de veículos, responsável pela geração de emprego e renda.

“Relatório do Banco Central para o biênio de 2017 e 2018 diz que as montadoras são responsáveis por um terço do crescimento industrial do Brasil, um quarto do crescimento total do Produto Interno Bruto (PIB), o que mostra a relevância do setor. Queremos que os investimentos de produção fiquem no Brasil”. (ABr)