COTAÇÃO DE 07/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2280

VENDA: R$5,2290

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2070

VENDA: R$5,3830

EURO

COMPRA: R$6,3509

VENDA: R$6,3522

OURO NY

U$1.831,42

OURO BM&F (g)

R$307,84 (g)

BOVESPA

+1,77

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

CIEE/MG – Estágio e Aprendiz Legal

Aprendizagem é de fundamental importância para inserção dos jovens no mercado de trabalho

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Supervisora da Unidade Regional Zona da Mata, Célia Maria de Almeida Tellado | Crédito: Divulgação/CIEE

No Brasil, o programa de aprendizagem é uma alternativa que se converte em oportunidade e esperança de um futuro melhor para muitos jovens que desejam ingressar no mercado de trabalho. A discussão desse tema foi promovida pelo Centro de Integração Empresa-Escola de Minas Gerais (CIEE/MG) em uma live realizada recentemente alusiva ao Dia Internacional do Jovem Trabalhador, comemorado em 24 de abril.

Durante o evento virtual, o relações-públicas Fernando Beiral e a supervisora da Unidade Regional Zona da Mata, Célia Maria de Almeida Tellado, falaram sobre a implantação do programa Aprendiz Legal no município de Juiz de Fora e do importante papel exercido pelas empresas que contratam, investem e transformam a carreira profissional desses jovens.

PUBLICIDADE

Como entidade qualificadora dos aprendizes, o CIEE/MG oferece os cursos de aprendizagem em Belo Horizonte, Contagem, Sete Lagoas, Varginha, Governador Valadares, Montes Claros, Nanuque e, recentemente, Juiz de Fora, que passou o ofertar o programa. A chancela da metodologia pedagógica do programa oferecido pelo CIEE/MG é da Fundação Roberto Marinho. Nos últimos cinco anos, cerca de 2 mil jovens foram beneficiados com o Aprendiz Legal.

Célia Tellado ressaltou que o Aprendiz Legal terá relevância significativa na comunidade juiz-forana. “Tenho a honra de ter colaborado com milhares de estudantes inseridos no mercado pelo Programa de Estágios. Agora, com o Aprendiz Legal tenho a certeza de que vamos continuar nosso trabalho em prol da qualificação profissional dos jovens. Por isso, estamos buscando as empresas locais para abraçar a causa da aprendizagem, não só para que elas possam cumprir a legislação, mas que tenham olhar voltado para a qualificação desses jovens”, destacou.

Fundamental – Para Célia Tellado, o empresariado estará contribuindo para o combate à evasão escolar e ao trabalho infantil quando contrata um aprendiz e esse é um grande diferencial do Aprendiz Legal. Além disso, a empresa desempenha um papel fundamental na formação profissional do aprendiz que envolve o desenvolvimento de habilidades, competências e atitudes.  “Dos 32 milhões de brasileiros com idade entre 16 e 24 anos, 23 milhões são economicamente ativos. No entanto, mais de 20% estão desempregados. Este índice é quase o dobro da taxa geral de desemprego”, acrescentou.

Os participantes da live destacaram que as empresas estão se adaptando à nova realidade imposta pela pandemia da Covid-19. Isso afetou as formas de trabalho, já que muitos colaboradores migraram para o sistema home office. Essa situação não foi diferente com os programa de estágios e de aprendizagem, que são voltados para a qualificação dos jovens.

As empresas estão se adaptando às novas tecnologias para poder conseguir permanecer no mercado e manter-se em evidência. Na opinião de Célia Tellado, “nesse processo de novas descobertas há espaço para o jovem, que muito pode ajudar trazendo novos conhecimentos e experiências para o meio corporativo”, complementou.

Em relação à implantação do Aprendiz Legal em Juiz de Fora, Célia Tellado ressaltou que as expectativas são positivas, mesmo neste cenário de pandemia. “Após o fim desta crise, as empresas retomaram as contratações e vão ofertar um número maior de vagas de aprendizagem e de estágios para nossos jovens”.

Legislação – A Lei da Aprendizagem, nº 10.097/2000, determina que as empresas a partir de sete funcionários, cujas funções demandem formação profissional, contratem um número de jovens equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários. Para se candidatar a uma vaga de aprendiz é necessário ter idade entre 14 a 24 anos incompletos e que estejam cursando os anos finais do Ensino Fundamental ou cursando ou ter completado o Ensino Médio. A idade máxima prevista não se aplica a aprendizes com deficiência.

Saiba mais sobre o programa Aprendiz Legal do CIEE/MG em www.cieemg.org.br.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER - CIEE MG

Fique por dentro de todos conteúdos da CIEE MG

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!