COTAÇÃO DE 21/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6670'

VENDA: R$5,6680

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6800

VENDA: R$5,8270

EURO

COMPRA: R$6,5669

VENDA: R$6,5699

OURO NY

U$1.783,12

OURO BM&F (g)

R$323,30 (g)

BOVESPA

-2,75

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

DC Auto Negócios

Tracker Midnight vem bem equipado de fábrica, mas não conta com opcionais

COMPARTILHE

Créditos: DIVULGAÇÃO

AMINTAS VIDAL*

As montadoras lançam séries especiais de seus carros, normalmente, em duas situações: para dar sobrevida aos modelos veteranos, e que já estão prestes a ganhar uma nova geração, ou para aproveitar uma oportunidade de demanda que, na maioria das vezes, resulta em uma variante diferenciada e com valor acima da versão na qual ela se baseia.

PUBLICIDADE

A Chevrolet aproveitou as duas oportunidades para lançar a série especial Midnight do SUV compacto Tracker. Incorporou a moda do All Black ao modelo, assim como vez na picape S10, também com este nome, e no sedan médio-compacto Cruze, com a alcunha Black Bow Tie.

O segundo motivo é promover as vendas do atual Tracker, que ganhará nova plataforma na próxima geração e passará a ser produzido no Brasil a partir do lançamento do modelo 2021, provavelmente, já no ano que vem.

Em um processo de renovação dos produtos, iniciado com o Cruze, sucessor do Vectra, passando pelo monovolume Spin, substituto ao mesmo tempo do Meriva e da Zafira, e cominando nos best sellers Onix e Prisma, herdeiros dos Corsa hatch e sedan, entre outros lançamentos, a Chevrolet alcançou a liderança do mercado brasileiro sem ter um SUV nacional compacto ou médio com grande volume de vendas.

Importados do México, os utilitários Tracker e Capitiva (já substituída pelo Equinox) compuseram a linha Chevrolet sem o mesmo brilho dos irmãos, apesar de serem ótimas opções em relação à concorrência.

Em breve, sobre uma plataforma mais flexível em dimensões, surgirão três ou quatro produtos que terão a responsabilidade de manter a marca de origem americana no topo. A GEM (Global Emerging Market) será a base dos novos Onix, Prisma e Tracker, todos produzidos na fábrica de Gravataí (RS) e, possivelmente, de uma picape de dimensões intermediárias entre a Montana e a S10 para encarar a Toro, da Fiat, e o também futuro lançamento da VW para o segmento, a Tarok.

Chevrolet aproveitou as duas oportunidades para lançar a série especial Midnight do SUV compacto Tracker. Incorporou a moda do All Black ao modelo, assim como vez na picape S10, também com este nome, e no sedan médio-compacto Cruze, com a alcunha Black Bow Tie.

O segundo motivo é promover as vendas do atual Tracker, que ganhará nova plataforma na próxima geração e passará a ser produzido no Brasil a partir do lançamento do modelo 2021, provavelmente, já no ano que vem.

Em um processo de renovação dos produtos, iniciado com o Cruze, sucessor do Vectra, passando pelo monovolume Spin, substituto ao mesmo tempo do Meriva e da Zafira, e cominando nos best sellers Onix e Prisma, herdeiros dos Corsa hatch e sedan, entre outros lançamentos, a Chevrolet alcançou a liderança do mercado brasileiro sem ter um SUV nacional compacto ou médio com grande volume de vendas.

Importados do México, os utilitários Tracker e Capitiva (já substituída pelo Equinox) compuseram a linha Chevrolet sem o mesmo brilho dos irmãos, apesar de serem ótimas opções em relação à concorrência.

Em breve, sobre uma plataforma mais flexível em dimensões, surgirão três ou quatro produtos que terão a responsabilidade de manter a marca de origem americana no topo.

A GEM (Global Emerging Market) será a base dos novos Onix, Prisma e Tracker, todos produzidos na fábrica de Gravataí (RS) e, possivelmente, de uma picape de dimensões intermediárias entre a Montana e a S10 para encarar a Toro, da Fiat, e o também futuro lançamento da VW para o segmento, a Tarok.

LEIA TAMBÉM:

Tracker Midnight conta com o moderno motor 1.4 16V turbo capaz de render 150/153 cv

Tracker Midnight – O DC Auto recebeu o Tracker Turbo Midnight, 2019, para avaliação. Baseada na Premier, até então a versão de topo de linha, a Midnight ganhou detalhes na cor preta em algumas peças que são cromadas ou pintadas em cinza na Premier: maçanetas, frisos da base dos vidros e rodas em alumínio de 18 polegadas exclusivas da versão.

Créditos: DIVULGAÇÃO

Mas o que mais chama a atenção é a marca da Chevrolet, a famosa gravata dourada, que também foi aplicada em preto, evidenciando esse modismo que tem origem nos carros tunados e é assunto recorrente em reality shows sobre customização, abundantes na TV por assinatura.

O interior é o mesmo da Premier, inclusive com gravata dourada no centro do volante. Se os revestimentos das colunas e do teto fossem em preto, como em outras séries especiais com essa temática, o Tracker Midnight ficaria ainda mais esportivo e diferenciado.

Créditos: DIVULGAÇÃO

Preço – No site da montadora, o Tracker Midnight tem preço sugerido de R$ 106,29 mil, acima da versão Premier, tabelada em R$ 104,29 mil. A variante temática vem pintada na cor metálica Preto Ouro Negro, com os detalhes descritos acima, em pacote único de equipamentos de série e não oferece opcionais.

A vantagem é ter um maior número de equipamentos de série, inclusive a cor metálica, no preço básico da versão, pois ele irá balizar o valor de revenda do mesmo, sem haver a perda do montante pago a mais por opcionais, já que estes não são considerados no mercado de usados.

A desvantagem é a impossibilidade de equipá-la com mais quatro airbags e outros itens que estão disponíveis em um pacote opcional para Premier, no valor de R$ 3,40 mil.

Itens de série – Os principais equipamentos do Tracker Midnight são: sistema OnStar, teto solar com comandos elétricos, airbag duplo, sistema Isofix, freios com ABS, alerta de movimentação traseira (em marcha ré), alerta de ponto cego, controle de tração e controle eletrônico de estabilidade.

Também conta com faróis de neblina, faróis dianteiros tipo projetor, luz de condução diurna, luz de posição em LED, lanternas em LED e regulagem de altura dos faróis, ar- condicionado, direção elétrica progressiva, assistente de partida em aclive (hill start assist), câmera de ré, coluna de direção com regulagem em altura e profundidade, computador de bordo, controlador de velocidade de cruzeiro com comandos no volante, easy entry – abertura das portas e alarme anti-furto através de sensor de aproximação na chave, sistema stop/start (desligamento e partida do motor automático em paradas do veículo), banco do motorista com regulagem para a lombar elétrica.

O pacote inclui, ainda, sistema multimídia com tela LCD sensível ao toque de 7 polegadas, integração com smartphones através do Android Auto e Apple Carplay, radio Am/Fm, entrada USB e aux-in, função audio streaming, conexão bluetooth para celular e configurações do veículo, controles de rádio e do celular no volante.

O acabamento interno é na cor preto jet black e os bancos apresentam revestimento em material sintético que imita o couro na cor preta com costuras com na cor laranja.

*Colaborador

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!