COTAÇÃO DE 18/06/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,0680

VENDA: R$5,0690

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,0370

VENDA: R$5,2330

EURO

COMPRA: R$5,9716

VENDA: R$5,9733

OURO NY

U$1.764,31

OURO BM&F (g)

R$286,98 (g)

BOVESPA

+0,27

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

DC Mais

Artista Fani Bracher ganha documentário

COMPARTILHE

#DC Mais | Imagem: Pexels / Arte: Will Araújo
#DC Mais | Imagem: Pexels / Arte: Will Araújo

Inquieta, a artista plástica mineira Fani Bracher gosta de trabalhar com diferentes processos artísticos ao mesmo tempo. Sua arte múltipla se revela em pinturas a óleo, chitas e estandartes, bordados, santuários e assemblages – colagens com objetos e materiais tridimensionais criados com restos de tubos de tinta, madeiras e garrafas. Essa inquietação é revelada no documentário inédito “A Casa Verde de Todas as Cores”, que o Ateliê Casa Bracher exibe hoje, no dia do aniversário de 77 anos da artista. A exibição acontece nas redes sociais (Youtube e Instagram) do ateliê, às 20h. Dirigido pela jornalista Blima Bracher, filha de Fani, o filme apresenta, pela primeira vez, ao público, o novo trabalho da artista: 13 grandes painéis pintados nas paredes na casa da família em Piau, na Zona da Mata mineira.

Natural de Coronel Pacheco, Fani passou a infância cercada por paisagens rurais. A vivência com a terra marcou muito a artista, mas só mais tarde virou tema de suas pinturas. O início da carreira artística foi com a pintura nos anos 1970, em Ouro Preto, onde reside e trabalha há 50 anos ao lado do companheiro de vida, o pintor Carlos Bracher. Mas Fani sempre teve uma relação forte com Piau, terra de sua mãe, onde a família tem sítio. Em 2019, a artista começou a fazer intervenções artísticas nos móveis e objetos da casa. Um dia, segundo ela, já aos 75 anos, subiu em uma escada e começou a desenhar as paredes que logo foram tomadas por pinturas abstratas e coloridas. O resultado são 13 grandes murais, totalizando 30 metros quadrados de extensão. O documentário acompanhou a realização do último afresco, em maio deste ano.

PUBLICIDADE

Antes das pinturas ganharem as paredes da casa, Fani pintou diversos objetos e também usou a técnica de craquelê: mesa, cadeira, baús, bule, espelho, azulejos, geladeira ganharam intervenções. “Gosto muito de interferir no meio em que estou vivendo. Comecei pintando um lugar de tratar passarinhos que era do meu pai, depois fui para o depósito de lenha. Em seguida, vieram as paredes”, conta a artista. Diferentemente de seus quadros a óleo, nos quais os tons de cinza e preto predominam, os painéis ganharam cores fortes e vibrantes. “Depois que comecei a trabalhar com chita, perdi um pouco o pudor das cores. A chita mistura laranja com roxo e dá certo, não tem um filtro”, explica Fani, que pretende estender a pintura para o muro externo da casa.

No documentário inédito “A Casa Verde de Todas as Cores”, o público poderá conferir uma parte da trajetória artística de Fani Bracher. “Foi um grande desafio fazer esse recorte. Acompanho de perto o trabalho da minha mãe há muitos anos, mas, principalmente, em Ouro Preto, no quadrilátero ferrífero”, conta a diretora Blima Bracher. “Acho que ela está fazendo um resgate do período da infância e adolescência na região de Piau, onde ela nasceu e foi criada. É um lugar de muitas fazendas, vegetação e muitos tons de verde. Minha mãe tem uma alma rural e isso fica evidente no documentário”, acredita.

Parte das obras de Fani Bracher pode ser vista no tour virtual do projeto Ateliê Casa Bracher (www.ateliecasabracher.com), no qual, desde dezembro, mais de 150 obras da coleção pessoal do casal de artistas Carlos e Fani Bracher estão disponíveis on-line.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!