Crédito: Alexandre Rezende

Em tempos desafiadores como o que estamos vivendo atualmente, por conta dos impactos do novo coronavírus (Covid-19), o isolamento necessário não significa afastamento total das atividades culturais. Graças à tecnologia, museus em todo o mundo, entre eles centros de cultura e museus de Minas Gerais, oferecem acesso a acervos, informações variadas e visitas virtuais.

A Diretoria de Museus da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) está empenhada nesta direção. Informações sobre as edificações, os acervos e curiosidades das sete instituições integrantes da diretoria ganharam mais destaque em postagens para as redes sociais.

A dimensão lúdica dessa ação fica por conta de um quiz com perguntas diversas, publicado semanalmente nas redes dos espaços, para testar a memória e o conhecimento dos visitantes. Os espaços participantes são o Museu Mineiro, Centro de Arte Popular, Museu dos Militares Mineiros, Museu Casa Guimarães Rosa, Museu Casa Alphonsus de Guimaraens, Museu Casa Guignard e o Museu do Crédito Real.

Além disso, o planejamento de cursos e capacitações da Diretoria continua em execução. De acordo com a diretora de Museus da Secult, Ana Werneck, entre estas atividades estão o Encontro Estadual de Museus e encontros regionais. “Estamos reorganizando o Comitê Gestor e trabalhando com afinco para que tudo esteja funcionando no momento do retorno das atividades presenciais”, afirma.

O funcionamento presencial dos museus do Estado ao público está suspenso, inicialmente, até o próximo dia 18.

Filarmônica – Para os apreciadores da música de concerto, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, com sede em Belo Horizonte, também oferece opções virtuais aos visitantes. No site, o internauta tem a possibilidade de conhecer a Sala Minas Gerais e observar os detalhes de diversos ângulos diferentes, por meio do recurso de navegação 360°.

O espaço completou cinco anos em fevereiro deste ano e, atualmente, é considerada uma das melhores salas de concerto da América Latina.

No canal do YouTube da Filarmônica também é possível assistir a vários vídeos, alguns com audiodescrição e legendas que fazem parte do projeto Orquestra para cego ver e para surdo sentir. Outra novidade é o podcast “Filarmônica no Ar”. Nesta primeira temporada, serão destaques as “Formas Musicais”, que também são tema dos concertos da série “Fora de Série” de 2020 e estão disponíveis no link.

O CCBB-BH  disponibilizou mais de 100 cursos e atividades no site. São arquivos, vídeos e dispositivos de atividades realizadas entre 2018 e 2020, direcionados a todos os públicos, especialmente alunos, professores e comunidade escolar. Há também oficinas que podem ser feitas pelos pais com seus filhos, visando a diversão e o conhecimento. O CCBB oferece visitas virtuais ao seu prédio histórico, por meio do @googleartsculture. Na visita é possível observar detalhes arquitetônicos que encantam os visitantes.

Na Academia Mineira de Letras, cerca de 200 vídeos de seu acervo digital estão disponíveis no canal do YouTube, muitos com tradução em libras. Neles, é possível conferir escritores como Conceição Evaristo, Caio Boschi, Olavo Romano, entre tantos, e ainda aprofundar na obra de Guimarães Rosa, Sallinger, Mário de Andrade, Carlos Drummond de Andrade e muitos outros autores. Além disso, há poemas, artigos e outros textos de escritores e membros da Academia no blog oficial.

Para marcar conteúdos exclusivos, produzidos pelos próprios servidores da Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais , foi criada a hashtag #Bibliotecaemcasa, usada no Instagram. São leituras de poemas, trechos de obras clássicas e, até mesmo, um registro breve de como o setor Braille preparou as transcrições de uma série de livros. As consultas ao acervo podem ser feitas normalmente, pelo site. O atendimento ao público está suspenso, inicialmente, até o próximo dia 18, e as devoluções previstas foram transferidas para o dia 22 de abril.

O Memorial Minas Vale deu destaque em seu site para a visita virtual, que tem sido um sucesso. O acervo de vídeos, com shows e oficinas, também está disponível no site e, além disso, está prevista a produção e exibição de vídeos com artistas de diversos segmentos, como forma de apoiar a classe artística. Todas essas ações possuem o objetivo de manter o contato ativo com o público. (As informações são da Agência Minas)

Casa Fiat disponibiliza episódios temáticos

A Casa Fiat de Cultura preparou uma série que relembrará suas principais obras, exposições internacionais e mostras temáticas, com apresentação do Programa Educativo da instituição nas redes sociais. Serão dez episódios temáticos, que exploram obras icônicas e movimentos artísticos.

A primeira será “Caravaggio e seus Seguidores”, uma das mais importantes mostras realizadas pela Casa Fiat no Brasil, em 2012, com destaque para a obra Cabeça de Medusa (1597), uma das grandes estrelas da exposição. O painel “Civilização Mineira” (1959), de Candido Portinari, maior quadro do artista em Minas e em exposição permanente na Casa Fiat de Cultura, será o segundo tema abordado.

A série de vídeos inéditos faz parte da campanha #CasaFiatdeCulturaComVocê, que propõe experiências virtuais às pessoas ao apresentar um olhar sobre a estética das obras, contexto histórico de exposições e processos criativos.

“Vamos usar a plataforma digital para apresentar um novo olhar sobre importantes obras que fizeram parte de nossas exposições. É uma oportunidade de estarmos em contato com o público, por meio da oferta inédita de conteúdos com mediação da equipe do educativo”, destaca a gestora cultural da Casa Fiat de Cultura, Ana Vilela.

Outra novidade é que a Casa Fiat de Cultura está disponibilizando para download, nesse período de isolamento social, os catálogos das principais exposições, como “Tarsila e o Brasil dos Modernistas” (2011), “Olhar e ser visto: a figura humana da renascença ao contemporâneo” (2011), “De Chirico: O Sentimento da Arquitetura” (2012), “Caravaggio e seus Seguidores” (2012), “Barroco Itália Brasil: Ouro e Prata” (2014) e São Francisco na arte de mestres italianos”(2018).

Os catálogos podem ser baixados, gratuitamente, no site.

Vale destacar que a exposição “São Francisco na Arte de Mestres Italianos”, realizada em 2018, foi eleita, pela publicação Inglesa The Art Newspaper, como uma das 100 mais visitadas no mundo, na categoria old masters. O catálogo da mostra está esgotado desde o término da exposição, que, além de Belo Horizonte, passou pelo Rio de Janeiro e por São Paulo.

A Casa Fiat de Cultura está situada no histórico edifício do Palácio dos Despachos e apresenta, em caráter permanente, o painel de Portinari, Civilização Mineira, de 1959. O espaço integra um dos mais expressivos corredores culturais do país, o Circuito Liberdade, em Belo Horizonte. Mais de 2,7 milhões de pessoas já visitaram suas exposições e 550 mil participaram de suas atividades educativas. (Da Redação)