Crédito: DIOGO FARIA

O ator Amauri Reis é o protagonista do quarto episódio da websérie #Quarentemas, intitulado “Luxúria”, parte do projeto “Teatro EmMov Digital”, que vai ar ar hoje, às 20 horas, pelo perfil do Instagram (@teatroemmovimento) e pelo canal no Youtube/(teatroemmovimento). O ator explica que o personagem dele é um voyer, que está preso em casa durante a quarentena e ele começa a vigiar as pessoas de todas as formas que consegue.

“Foi um barato fazer, foi prazeroso, gratificante e cansativo porque gravamos o mesmo trabalho por duas vezes, sendo uma naturalista e outra expressionista. Quando a Inês me chamou para fazer esse exercício fiquei com um medo, mas ela com sua maestria foi me encaminhando. Eu dava umas ideias e ela outras, numa construção coletiva, porque não recebi um texto, apenas uma ideia. O texto que é falado eu criei na hora que estava gravando, numa improvisação mesmo. É um episódio de muita ação. Estou curioso para ver no ar, porque vi só as imagens gravadas em casa, sem editar”, conta o ator que já foi dirigido antes por Inês Peixoto em espetáculos teatrais.

Amauri Reis é ator, produtor e diretor teatral. Com 42 anos de carreira atuou em dezenas de peças teatrais incluindo “Vexame”, de Wesley Marchiori e direção Inês Peixoto, com o qual recebeu Prêmio SESC/Sated (2005), de melhor Ator Comediante. Atuou também em “Toda Nudez Será Castigada”, de Nelson Rodrigues e direção de Kalluh Araújo. No cinema, atuou em “Amor & Cia”, de Helvécio Ratton. Na televisão, seus trabalhos mais recentes são as novelas da TV Globo “Orgulho e Paixão” e “Salve-se quem puder”, que acaba de voltar as gravações que foram interrompidas devido a pandemia do Covid-19.

A websérie #Quarentemas tem direção geral de Inês Peixoto, premissas dramatúrgicas de Vinicius Calderoni, idealização e coordenação de produção de Tatyana Rubim, criadora do Teatro em Movimento, festival que há 19 anos promove a circulação de espetáculos teatrais por diversas cidades brasileiras.

A equipe inclui também o cineasta Gilberto Scarpa (direção), Eder Santos e Barão Fonseca (montagem e finalização), o músico Tattá Spalla (trilha sonora), o cenógrafo e figurinista Marcio Medina (direção de arte).

A websérie segue até o dia 21 de janeiro de 2021, sempre às quintas. Ao todo, serão vinte episódios inéditos, cada um estrelado por um ator, em um elenco majoritariamente mineiro. Os roteiros surgiram através de temas sugeridos aos atores para um processo criativo baseado no improviso. Toda a concepção do Teatro EmMov Digital foi idealizada com a consultoria em tecnologia de Zé Renato de Carvalho e especialistas em mídias digitais, além de seguir rigorosamente todas as normativas da Organização Mundial de Saúde (OMS) contra a contaminação pela Covid-19.