Crédito: Divulgação

Embora seja um estilo peculiar, a música celta tem representantes no mundo inteiro. Inclusive em Belo Horizonte, com a banda Taverna, que compõe com influência celta e medieval, mas com identidade própria.

O que a levou a ser a única banda brasileira classificada para o Festival de Ortigueira, na Espanha. Até amanhã, as dez bandas selecionadas, do mundo todo, recebem voto popular e as três mais votadas participam do evento, em 2021.

O Festival de Ortigueira existe desde 1978 e é um dos maiores e mais tradicionais eventos folclóricos da Europa, chegando a receber mais de cem mil pessoas por ano. Em 2005 ganhou o título de Festival de Interesse Turístico Internacional e se tornou um dos mais respeitados da Espanha, com presença de turistas de todo o mundo.

A banda Taverna surgiu em 2012 após a sua vocalista, Mariana Roque, que também toca harpa celta e percussão, passar duas temporadas na Irlanda, onde foi possível aprofundar seu contato e pesquisa com esse estilo musical.

Ao lado de Gustavo “Fofão” (violão), Rômulo Salobreña (viola/ violino/viela de roda), Rafael Salobreña (bodhran, alfaia, derbak) e João Gabriel (bandolin, flautas e gaita de fole), a banda foi formada e vem traçando uma trajetória que une pesquisa e referência a uma identidade particular.

Suas apresentações, com instrumentos característicos e um figurino inspirado na era medieval transporta o público no tempo e traz para a realidade o universo fan fiction épico de filmes, séries e jogos. Nos últimos três anos, a banda vem colhendo frutos de uma trajetória de muita dedicação, com participação em editais, uma turnê no Canadá e, em 2020, lançou seu primeiro dico, “Libertas”, uma homenagem à cultura mineira, com influência celta.

A classificação no mais importante festival deste estilo musical veio para coroar o bom momento da banda, que pretende, ainda, lançar a turnê do novo disco – já disponível em todas as plataformas digitais, logo que for permitido, em razão da pandemia do Covid-19.

“O Festival de Ortigueira é muito importante, mundialmente reconhecido e já significa muito sermos a única banda brasileira classificada. Agora estamos em uma forte campanha para que o público nos ajude a chegar entre três bandas que irão se apresentar no evento”, conta Mariana Roque. Para votar, basta um clique no site do Festival. (Da Redação)