O CCBB , na Praça da Liberdade, está com atividades presenciais suspensas desde março | Crédito:

Dando continuidade às ações digitais, o Centro Cultural Banco do Brasil lança o #CCBBeducativoEmCasa, iniciativa 100% digital do Programa CCBB Educativo, que estimula a experiência, a criação e a reflexão por meio de processos pedagógicos, artísticos e curatoriais.

A partir da primeira semana de junho, o público acompanhará, no site e nas redes sociais dos CCBBs uma programação inédita com atividades gratuitas, que poderão ser experimentadas de dentro de casa e compartilhadas com toda a família.

O objetivo do CCBB – que suspendeu temporariamente as atividades presenciais em suas quatro unidades, em Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, em março deste ano – é continuar proporcionando cultura, arte e educação, agora por meio de conteúdos digitais, com a característica de não haver restrições geográficas, já que as atividades oferecidas nesse formato podem ser acessadas em qualquer parte do Brasil e do mundo.

“O #CCBBEducativoEmCasa é um projeto cultural 100% digital que faz parte do movimento #CCBBemCasa, um conjunto de ações virtuais iniciadas quando os CCBBs fecharam suas portas físicas como medida de prevenção à proliferação do novo coronavírus”, explica o gerente executivo da Diretoria de Marketing e Comunicação do Banco do Brasil, Paulo Bouças.

Entre as novidades está o “Historietas”, ação que promove contação de histórias e possibilita a criação colaborativa de enredos com jogos e desenhos, por meio de leitura de livros, animações e narrativas criativas. Um dos títulos escolhidos para essa atividade é o “Família Mobília”, livro de estreia da artista Tatiana Blass, que conta a história de uma família formada por móveis de uma residência. Nela, cada mobiliário apresenta sua personalidade além de brincar com situações familiares, como a TV que quer ser o centro das atenções; o sofá que vive cochilando; a estante que gosta de contar histórias e a paixão da mesa de jantar pela toalha de mesa.

Outra leitura será do livro “O Espia das Montanhas”, da autora Ana Carolina Neves, que conta a história de Zinho, um homem que ao perder a visão, passa a enxergar a partir dos outros sentidos – olfato, paladar, audição, e tato – antes de partir com sua irmã em busca de um milagreiro.

O “Historietas”contacom artistas convidados como Denilson Baniwa, Gisela Motta, Guilherme Teixeira, Gustavo Gaivota, Leo Ladeira, Lia Chia, Tatiana Blass, o grupo Giramundo, entre outros.

Ainda na programação infantil, o “Lugar de Criação” propõe, semanalmente, atividades que visam engajar crianças e suas famílias em processos e experiências de pesquisa e criação, a partir de materiais disponíveis em casa e do estímulo ao diálogo com procedimentos artísticos. As atividades são conduzidas pela equipe do JA.CA Centro de Arte e Tecnologia.

Já para os adultos, em especial educadores e artistas, o #CCBBeducativoEmCasa apresenta um recorte especial do curso «Transversalidades», que tem entre seus temas as práticas artísticas e sociais, a memória, a produção de subjetividades, de territórios e de patrimônios. A seleção resgata a ação «Arte indígena contemporânea “, realizada no CCBB Rio de Janeiro, em 2018, sob a batuta do artista Denilson Baniwa – pertencente ao povo indígena Baniwa da região noroeste da Amazônia.

Também reapresenta a ação “Questão de Gosto “, realizada ano passado no CCBB Belo Horizonte, por Carolina Figueira, historiadora da alimentação, que reflete sobre como, ao longo da história, os elementos culturais se constroem a partir de repertórios do ponto de vista alimentar. Os cursos são aplicados por profissionais convidados de diversas áreas, e contam com intérprete de libras.

Exposições – A partir de vídeos do #TBT Em Casa, será possível revisitar exposições que deixaram saudades no “Com a Palavra”, ação que promove visitas mediadas às exposições do CCBB conduzidas por especialistas ou profissionais referências em temas diversos, com o intuito de apresentar, a partir de outros campos do conhecimento, múltiplos olhares e modos de conhecer e de se relacionar com a arte.

O público terá a oportunidade de explorar a exposição 100 anos de Athos Bulcão, com visita realizada em 2018 e conduzida pelo artista plástico Alexandre Mancini, na capital mineira, bem como poderá revisitar a exposição Paul Klee – Equilíbrio Instável, realizada ano passado em São Paulo, que recebeu a historiadora e curadora Fernanda Pitta para uma conversa sobre a mostra.

Para deixar a programação digital ainda mais especial, o #CCBBeducativoEmCasa vai oferecer “Visitas Mediadas” por quatro exposições em cartaz – porém com acesso presencial temporariamente suspenso – nas unidades do CCBB: “Vaivém” , em Belo Horizonte; “Linhas da Vida – ChiharuShiota”, de Brasília; “Ivan Serpa – A Expressão do Concreto”, do Rio de Janeiro e “Egito Antigo – do Cotidiano à Eternidade “, de São Paulo.

O público poderá conhecer, ainda, por meio das “Visitas Patrimoniais”, a história do Banco do Brasil e do CCBB, e viajar, virtualmente, para as cidades onde os Centros estão localizados.

“Nesse momento em que os eventos presenciais no CCBB estão suspensos, o #CCBBeducativoEmCasa é uma janela virtual de arte e educação, aberta para a conexão entre a cultura e o processo educativo de crianças, jovens e suas famílias”, ressalta Claudio Mattos, Gerente Geral do CCBB São Paulo.

Além de todos os conteúdos listados, o #CCBBeducativoEmCasa promoverá uma série de webinários e disponibilizará artigos sobre arte-educação, elaborados por convidados e especialistas da área. As agendas de atividades serão divulgadas semanalmente e terão transmissão pelo Instagram, Facebook, Youtube de cada unidade do CCBB.

Vale ressaltar que várias atividades da programação do #CCBBeducativoEmCasa estará acessível em libras. Mais informações e outros conteúdos também estão reunidos no Arquivo Vivo do site do Programa CCBB Educativo – Arte & Educação. (Da Redação)