Nota de falecimento

A Academia Mineira de Letras (AML) informa com pesar o falecimento do escritor, professor, médico e entomólogo Ângelo Machado, ocorrido ontem. Ângelo ocupava a cadeira de nº 26 da Academia Mineira de Letras, cujo patrono é Evaristo da Veiga. Fundada por José Eduardo da Fonseca, a cadeira 26 também foi ocupada por Mário Casassanta, Henriqueta Lisboa, Lacyr Schettino, João Batista Megale e Bartolomeu Campos de Queiroz.

Sendo o sexto sucessor da cadeira, Ângelo Machado tomou posse na Academia Mineira de Letras em março de 2013. Para o presidente da AML, Rogério Faria Tavares, Ângelo Machado “legou a Minas e ao Brasil uma obra científica e literária de primeira linha, além de ter brindado a todos com sua personalidade cativante e seu divertido senso de humor”.

Relações de trabalho

O escritório Andrade Silva Advogados realiza hoje, às 10 horas, um webinar sobre os impactos do Covid-19 nas relações de trabalho. O objetivo é apresentar as alternativas diante da crise provocada pela pandemia, especialmente quanto à possibilidade de redução salarial, responsabilidades das empresas e os principais pontos das medidas trabalhistas previstas nas MPs nºs 927/2020 e 936/2020.

O evento será conduzido pelos especialistas Bianca Dias de Andrade e Aldemir Pereira Nogueira, coordenadores da Área de Relações de Trabalho das unidades Belo Horizonte e Brasília, respectivamente, do escritório Andrade Silva Advogados. O evento é exclusivo para empresários, gestores, diretores e gerentes de empresas e as inscrições, gratuitas, podem ser feitas pelo site.

Faixa de Cinema

Israel fica a mais de dez mil quilômetros do Brasil. Apesar da distância, a população entoa “moro num país tropical”. Não é só o clima que as duas nações têm em comum, mas o gosto pela música popular brasileira (MPB). Hoje, às 20 horas, na Faixa de Cinema Especial, a Rede Minas exibe o documentário “Israel Casa de Bamba”, de Felipe Ivanicska.

Na tela, o público confere como a influência das letras e melodias do Brasil agradam essa população do continente asiático. Um povo que tem “uma vontade profunda de viver”, define o cantor Gilberto Gil em depoimento no filme, citando que Israel tem a cultura da informação como um livro da civilização. O documentário, de 2011, participou dos festivais de cinema no Brasil e em Israel, como o Mimo, em Olinda e Ouro Preto, e o Centro Cultural Brasileiro, em Tel Aviv.

“Comidas do Brasil”

Um dos principais objetivos do projeto “Fartura – Comidas do Brasil” é compartilhar o vasto conhecimento sobre a gastronomia brasileira. Enquanto o público é aconselhado a ficar em casa, será possível saber mais sobre esse universo em bate-papos ao vivo nas redes sociais por meio do projeto “Chefs ao vivo na sua casa”. Com a temática “vida, cozinha e quarentena”, a curadora gastronômica Luiza Fecarotta conversa com diversos profissionais da gastronomia, que compartilham suas experiências, carreira e como tem sido esse período de confinamento.

Para participar, basta acompanhar no Instagram do projeto. Há exibições previstas para todo o mês de abril, sempre às terças e sextas, às 18h. Daniel Castelli é o idealizador do Monã, um terreno de 132 hectares que é um híbrido de gastronomia, hotelaria e agricultura, em Canela, no interior do Rio Grande do Sul. Ele participa do projeto na live que acontece no hoje.

Cursos do Senac

Durante o período de quarentena, o Senac disponibiliza conteúdos gratuitos on-line para contribuir com a qualificação de profissionais e empresários do comércio. Hoje acontece a live no instragram da instituição com o tema “Inteligência financeira para momentos difíceis”, com o consultor e especialista Erasmo Vieira.

Já no próximo dia 14l, o tema será “Inteligência emocional aplicada aos negócios”, com a analista comportamental Camila Alves. Ambas palestras acontecem às 15 horas. O Senac também conta com 20 cursos a distância e conteúdos digitais de curta duração gratuitos. As aulas, palestras e workshops presenciais continuam suspensos.