COTAÇÃO DE 27/09/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,3780

VENDA: R$5,3790

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3130

VENDA: R$5,5370

EURO

COMPRA: R$6,2562

VENDA: R$6,2591

OURO NY

U$1.750,16

OURO BM&F (g)

R$300,91 (g)

BOVESPA

+0,27

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

DC Mais
Crédito: Freepik

“Hora da palavra”

A linguagem não é um elemento estático. Muito pelo contrário, ela está em constante mudança, atualizando-se a todo o momento em que a usamos. Quem nunca criou novas palavras ou atribuiu novos significados às palavras que já existem? Em setembro, a oficina “Hora da palavra” do Espaço em Rede, no clima da exposição virtual “Sertão Mundo”, vai propor aos participantes a construção de neologismos utilizando como inspiração os elementos do Sertão. O encontro será realizado amanhã às 10h, pelo Zoom, como parte do projeto Sertãozinho. Na oficina virtual “A hora da palavra”, será exercitado em conjunto o processo de criação de neologismos, utilizando imagens e instalações da exposição “Sertão Mundo”, em especial do sertão mineiro, como base para essas concepções. A atividade busca trabalhar a criatividade e a imaginação dos participantes, além de contribuir para a percepção de que a língua portuguesa é viva e fluida, pregando o respeito por todas as variedades linguísticas do Brasil.

“Árvore da Esperança”

Hoje, dia 10 de setembro, é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, campanha nacional que acontece todo os anos a fim de alertar e conscientizar a população sobre esse importante tema. Dessa forma, os colaboradores do Hospital de Clínicas do Ingá estarão deixando mensagens de encorajamento no mural “Árvore da Esperança”, localizado no pátio do hospital em frente à cafeteria. O objetivo da ação é encorajar as pessoas e lembrar da importância de cuidar da saúde mental diariamente. As mensagens ficarão visíveis para pacientes e familiares a fim de trazer otimismo e esperança, demonstrar carinho e estimas de melhoras.

“Vazio”, de Denise Amaral

PUBLICIDADE

Hoje, às 11 horas, a artista Denise Amaral apresenta a peça “Vazio” no YouTube do Memorial Vale. A história nasceu do vazio, em meio à pandemia, de uma artista do palco teatral, seja ele em um teatro, na rua, na quadra da escola ou até mesmo um quintal, mas sempre compartilhando a cena com a presença física do espectador. Assim, em busca de novas formas do fazer artístico e dar continuidade a produção, diante da câmera de um celular e da inquietação de uma atriz, deu-se início a construção da cena curta. O evento foi selecionado pela Convocatória de Programação do Memorial Vale 2021 e integra o projeto “Gerais Cultura de Minas” do Memorial. Denise Amaral vive em Montes Claros, onde trabalha na área cultural do município. Graduada em Artes – Teatro pela Universidade Estadual de Montes Claros-Unimontes, é integrante do Grupo Teatral Olho de Gato e da Ditarso Companhia de Dança.

Sarajane e Havayanas Usadas

A banda Havayanas Usadas convida Sarajane, premiada cantora do axé que dominou as paradas de sucesso no fim dos anos 80, para dividir o palco em show que será realizado hoje, às 20h, com acesso gratuito pelo canal youtube.com/havayanasusadas, com acesso também em libras. Além da participação de Sarajane, o chef Elian Luiz Duarte vai criar um prato especial para os foliões durante a live. Para a apresentação, a Havayanas Usadas, que tem na percussão Daniel Melão, Peu Cardoso, Laiza Lamara, Débora Mendes e Dani Ponce; no baixo e vocal, Rodrigo Boi; guitarra e vocal, Táskia Ferraz; teclado, Giovanni Alves e nos vocais, Heleno Augusto e Vi Coelho, preparou um repertório que inclui clássicos do axé, do carnaval e músicas que fizeram parte dos desfiles do Havayanas Usadas, entre 2016 e 2020.

Cinema Feminista

Filmes exibidos na 6ª Mostra de Cinema Feminista chegam à tela da Rede Minas. Nas sextas-feiras, de hoje a 1º de outubro, a Faixa de Cinema apresenta produções selecionadas no evento, que teve início no último mês. Organizado pelo Coletivo Malva, o festival traz obras que tratam de temas que circundam o universo feminista, com abordagens que passam por questões como maternidade, gênero, racismo e lutas. Para abrir a sessão hoje, às 23h,  a Faixa de Cinema exibe “Meu corpo é mais”, da premiada diretora Susanna Lira. A gordofobia é exposta no documentário, que mostra a relação dos corpos e os impactos provocados pela ditadura da beleza. No documentário, as mulheres se despem através de depoimentos para falar sobre o preconceito e a aceitação. O filme pode ser visto, no mesmo horário, no site da emissora: redeminas.tv.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!