COTAÇÃO DE 20/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8730

VENDA: R$4,8740

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,9500

VENDA: R$5,0570

EURO

COMPRA: R$5,1492

VENDA: R$5,1504

OURO NY

U$1.846,53

OURO BM&F (g)

R$288,58 (g)

BOVESPA

+1,39

POUPANÇA

0,6441%

OFERECIMENTO

DC Mais

CURTAS DC MAIS | 13/05

COMPARTILHE

Crédito: Freepik

Musical “Gonzaguinha”

Hoje e amanhã, às 21h, o Teatro Sesiminas (rua Padre Marinho, 60,Santa Efigênia) recebe o musical “Gonzaguinha – O eterno aprendiz”. O musical mostra a história de um dos maiores compositores e intérpretes brasileiros, que nos deixou há 30 anos e tem como ponto de partida exatamente suas principais ferramentas de trabalho; a música e a palavra. O cantor e compositor Gonzaguinha foi uma das grandes figuras da MPB nas décadas de 70 e 80. Em vida, ganhou o apelido de “cantor rancor” por suas letras ríspidas, agressivas, mas mostrou outro lado de sua personalidade em sucessos como O que é, o que é, Explode Coração e Lindo Lago do Amor, mas nunca abandonou sua veia de contestação.No palco, o ator Rogério Silvestre  dá vida ao personagem central, o próprio Gonzaguinha, interpretando um texto poético que passeia por momentos marcantes da vida do cantor e compositor carioca. Os ingressos custam  R$ 80,00 e R$40,00 (meia) estão à venda no site Symplahttps://bit.ly/3vW7OI8.

Coral das Lavadeiras

O Coral das Lavadeiras de Almenara celebra 31 anos com o show “Cantando a vida – Carlos Farias e Coral das Lavadeiras”, hoje, às 21h, no Teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas. Na ocasião, será lançado o CD “Riozinho”, gravado em 2019. No repertório da apresentação, as canções gravadas nos CDs “Batukim Brasileiro”, de 2002, “Aqua”, de 2005, e “Devoção”, de 2014. O show é composto por batuques, sambas, modinhas, beira mar e histórias que mostram a rica diversidade cultural do Vale do Jequitinhonha e tornaram o Coral das Lavadeiras conhecido e aplaudido em todo o País. Os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) e podem ser adquiridos na bilheteria do teatro ou no site eventim.

Novo disco de Chico Lobo

PUBLICIDADE




O mineiro Chico Lobo lança mais um disco hoje. Na data, o violeiro, cantor e compositor de São João del-Rei apresenta seu novo trabalho na Rede Minas. Ele participa do programa Agenda. No estúdio da emissora pública mineira, bate um papo com a jornalista Dani Vargas para falar sobre o álbum. “O tempo é seu irmão” é o 27º disco do artista. Em formato físico e digital, conta com a participação de Luiz Caldas, Kleiton & Kledir, Tetê Espindola e Sérgio Andrade. O difícil momento para as relações sociais inspirou o artista na composição de algumas canções, assim como os problemas ambientais. O disco celebra um novo momento, brindando o retorno cuidadoso das atrações culturais presenciais. A participação de Chico Lobo é um dos destaques do Agenda, que ainda traz mais novidades. A atração vai ao ar hoje, às 19h, pela Rede Minas. O público também pode acompanhar o programa, no mesmo horário, pelo site redeminas.tv.

“Demasiado Humano”

“Ciência em Cordel” na exposição “Demasiado Humano”. Este é o nome da atividade gratuita e aberta ao público (até 15 participantes a partir de oito anos) que ocorrerá amanhã, às 15h, no Espaço do Conhecimento UFMG (Praça da Liberdade, 700, Funcionários). A atividade oferecerá um percurso pela exposição “Demasiado Humano” utilizando o cordel como instrumento de mediação. Entre os pontos estratégicos visitados estão o Terraço Astronômico, no 5º andar, onde ficam os telescópios. Neste local serão abordadas, em verso e prosa típicos da literatura de cordel, as descobertas astronômicas de Galileu Galilei, com destaque para o relevo da Lua, a composição estelar da Via Láctea, os Satélites de Júpiter e as fases de Vênus. Já no 4º andar, será tratada a contribuição de Darwin para o desenvolvimento do conhecimento humano, que vai muito além da teoria evolutiva.

“Aquarela” no Memorial Vale

O Memorial Vale apresenta, como parte da Semana de Museus, o show cênico “Aquarela”, do Grupo Maria Cutia, amanhã, às 16h30, com entrada gratuita e retirada de ingressos uma hora antes do início, sendo permitido um par de ingressos por pessoa, com lugares limitados. O espetáculo brinca com a linguagem performativa das artes plásticas e a cada apresentação o cenário e figurinos são literalmente pintados pelos atores em cena, colorindo uma grande aquarela ao vivo para o público. A apresentação integra o projeto “Eu, Criança, no Museu!” e contará com interpretação em libras. “Aquarela” traz canções cênicas autorais da companhia e brinca com as memórias das infâncias dos três atores em cena, Mariana Arruda, Leonardo Rocha e Hugo da Silva, e com o olhar deles sobre os coloridos da infância. As canções passeiam por ritmos que vão da valsa ao frevo.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!