Crédito: Freepik

Lei Aldir Blanc

Foi aprovado o plano de ação da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult)  que vai nortear a aplicação dos recursos da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc em Minas Gerais.. O montante destinado a Minas Gerais foi de R$ 135.732.701,38. Parte desse valor para o auxílio emergencial e outra parte para editais, chamamentos públicos e prêmios que serão distribuídos em 16 áreas temáticas. Entre elas estão audiovisual, mostras e festivais, memória, patrimônio, circo, teatro, música, dança, equipamentos culturais, literatura, feiras, quadrinhos e, artes visuais. Áreas que representam toda a diversidade e a riqueza do Estado, como as culturas populares e tradicionais, vão receber maior parte dos recursos, cerca de 16%, o que corresponde a R$ 32,7 milhões.

Coral Lírico

Dando sequência ao projeto Palácio em Sua Companhia, a Fundação Clóvis Salgado vai exibir, pelo módulo Memória, mais uma produção com um de seus Corpos Artísticos realizada no Grande Teatro Cemig Palácio das Artes. Trata-se do concerto que celebrou os 30 anos do Coral Lírico de Minas Gerais (CLMG), apresentado em abril de 2009. O vídeo ficará disponível no canal da FCS no YouTube, das 18 horas de hoje até 18 horas do próximo dia 25, e conta com depoimentos atuais de Afrânio Lacerda, regente do concerto e então maestro titular do CLMG; Luciana Monteiro, solista participante do concerto; Celme Valeiras, gerente do CLMG; e Lara Tanaka, maestrina associada ao CLMG; gravados especialmente para sua exibição no Canal da FCS.

Minas Arte em Casa

A programação do projeto Minas Arte em Casa, que se encerraria no próximo dia 25, foi prorrogada até 30 de outubro. Serão mais cinco semanas de apresentações gravadas a serem exibidas pelos canais da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), com os 25 artistas excedentes aprovados no edital nº 1/2020 do projeto. A possibilidade de convocação de excedentes, prevista no edital, foi autorizada pelo presidente da Casa, deputado Agostinho Patrus (PV). A decisão foi motivada considerando que persistem os efeitos negativos da pandemia na economia criativa e que não há previsão de retorno do funcionamento do Teatro e da Galeria de Arte neste ano.

 “A canção de Vera Lúcia”

Dudu Lima apresenta “A canção de Vera Lúcia”, criada a partir do sentimento de saudade de uma pessoa querida pelo artista. Na canção, a influência do flamenco está presente com seu conteúdo dramático e emocional, características marcantes dessa escola musical. Reconhecido como um dos maiores instrumentistas brasileiros da atualidade, Dudu Lima já gravou 11 CDs e sete DVDs. Contrabaixista, compositor e arranjador, o músico mineiro faz parte do Dudu Lima Trio, formado também por, Ricardo Itaborahy (piano, teclados e vocais) e Leandro Scio (bateria e percussão). O vídeo será exibido hoje, às 19 horas, pelo Instagram do Assembleia Cultural, pela TV Assembleia e pelo YouTube da ALMG, no projeto Minas Arte em Casa. Depois das estreias, as apresentações continuam disponíveis nas redes sociais da Casa.

 Dia da Música Barreiro

Depois de três dias intensos de lives com artistas e bandas que trazem o que há de novo e interessante no cenário de Belo Horizonte, o DDM – Dia da Música Barreiro se prepara para seu segundo fim de semana de programação. Amanhã e domingo, mais atrações se apresentam em formato inteiramente digital, ao vivo no canal do YouTube do Instituto Macunaíma.  Ao longo da programação, os artistas irão convidar o público a realizar doações de fundos para cestas básicas destinadas às famílias carentes da Vila Cemig. O Instituto Macunaíma, desde março deste ano, dá suporte a mais de 700 famílias e manterá uma campanha ativa durante todo o festival divulgando a plataforma.