DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2090

VENDA: R$5,2100

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1800

VENDA: R$5,3600

EURO

COMPRA: R$6,0756

VENDA: R$6,0768

OURO NY

U$1.813,62

OURO BM&F (g)

R$300,00 (g)

BOVESPA

-3,08

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

DC Mais
Crédito: Freepik

Prêmio Sesc de Literatura

O Prêmio Sesc de Literatura, um dos mais importantes do País na distinção de escritores inéditos, anuncia os vencedores da edição 2021, nas categorias Romance e Conto. Na edição de 2021, os selecionados foram o paraense Fábio Horácio-Castro, com o romance “O réptil melancólico”, e o pernambucano Diogo Monteiro, com a coletânea de contos “O que a casa criou”. A origem dos autores reafirma o estímulo à diversidade por parte do prêmio e sua capacidade de projetar escritores das mais distintas regiões do Brasil. Os livros dos dois vencedores serão publicados em outubro pela editora Record, parceira do Prêmio Sesc desde a sua criação. “O réptil melancólico” trata de colonialidade, colonialismo e colonização, das alegorias sobre a Amazônia e da Amazônia como alegoria. “O que a casa criou” é um livro sobre o espanto. Todos os seus 16 contos, inclusive o que dá nome ao volume, tratam de alguma forma sobre a possibilidade de encontrar o inusitado a qualquer momento, na virada de uma esquina ou no abrir de uma porta.

Sempre Um Papo

O Sempre Um Papo recebendo amanhã, às 19h, o neurocientista Miguel Nicolelis para falar com Afonso Borges sobre o livro “O Verdadeiro Criador De Tudo” (Planeta). Essa será mais uma edição do #SempreUmPapoEmCasa, com acesso gratuito e transmissão no Youtube, Instagram e Facebook do Sempre Um Papo. Na obra “O Verdadeiro Criador De Tudo”, Nicolelis apresenta uma teoria revolucionária que coloca o cérebro humano como o centro do universo, implicando na maneira de interpretar o passado, reconhecer o presente e decidir o futuro que queremos. Lançado no Brasil pelo selo Crítica, da Editora Planeta, finaliza a trilogia iniciada uma década atrás com “Muito Além Do Nosso Eu” e “Made In Macaíba”, que apresenta o pensamento científico e humanístico apurado ao longo de 38 anos de carreira como cientista.

História do LGBTQIA+

PUBLICIDADE

No mês em que se celebra o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+ (28 de junho), a Casa Fiat de Cultura dá destaque à diversidade no campo das artes. Amanhã, às 19h, a instituição realiza a palestra virtual “Um breve panorama da representação LGBTQIA+”, a ser ministrada por Lorenzo Merlino, professor da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP-SP), doutorando em história da arte e referência no mundo da moda. A palestra será transmitida ao vivo, por videoconferência, e a participação é gratuita, com inscrições pela Sympla. Será apresentada uma perspectiva histórica da temática LGBTQIA+ na arte, passando por diferentes períodos: Antiguidade e Idade Média, quando surgiram as primeiras representações de homossexualidade; Renascimento e Barroco, movimentos que exaltavam os ideais de corpos – masculinos e femininos – e já mostravam algum sugestionamento erótico, o que viria a se consolidar, de fato, durante o Rococó e o Neoclassicismo.

Fora do Normal

O universo jovem invade a série Fora do Normal, da Rede Minas. A atração semanal traz um bate-papo com personalidades do mundo das artes. Em cada edição, um dos apresentadores da emissora recebe convidados para uma conversa virtual descontraída. Quem entra nesse rodízio é Tatiane Coura, diretora do programa Coletânea, atração que apresenta clipes com ritmos que agradam aos jovens. Para marcar sua estreia no Fora do Normal, Tatiane recebe o Dj Topo e o duo mineiro Clara e Sofia para falar sobre as mudanças no consumo de música, o TikTok e a importância dessa plataforma para a cena musical e artista. A série Fora do Normal, da Rede Minas, estreou em agosto de 2020. Atualmente, as equipes dos programas Noturno, Hypershow, Alto-Falante, Harmonia, Arrumação e, agora, o Coletânea, participam da atração. O Fora do Normal vai ao ar hoje, às 20h30, pela Rede Minas. O público também pode conferir o programa, no mesmo horário, pelo site da emissora: redeminas.tv.

Artes visuais e fotografia

Até 19 de julho, as inscrições estão abertas para a segunda edição do Prêmio Décio Noviello de Artes Visuais e do Prêmio Décio Noviello de Fotografia da Fundação Clóvis Salgado, importantes ferramentas de estímulo à produção artística já consolidadas no calendário das artes visuais no Brasil. Podem se inscrever artistas, curadores, coletivos ou propostas coletivas,de forma gratuita e exclusivamente virtual. Os trabalhos devem ser submetidos através da plataforma on-line SEI (Sistema Eletrônico de Informações), e para se inscrever é preciso criar um usuário externo. Em um prazo de 48h o cadastro do usuário é validado, e os trabalhos já poderão ser anexados. Todas as orientações sobre o processo de inscrição, a documentação exigida e o link para acesso à plataforma estão disponíveis no site da Fundação Clóvis Salgado: www.fcs.mg.gov.br. A premiação contemplará dois projetos para o Palácio das Artes – galerias Arlinda Corrêa Lima e Genesco Murta, e dois projetos para a CâmeraSete – Casa da Fotografia de Minas Gerais.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!