Crédito: Freepik

Ocupação do MM Gerdau

O MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal abriu suas portas para ocupação criativa de seus espaços pelo segundo ano consecutivo. Artistas, pesquisadores, cientistas, professores, engenheiros, matemáticos e diferentes profissionais de qualquer parte do mundo podem inscrever seus projetos em áreas como biologia, telecomunicações, ciências físicas, sistemas digitais, entre diversas outras, e podem receber verbas de auxílio técnico ou verba de premiação de até R$ 15 mil.

As inscrições, cujo prazo termina hoje, podem ser feitas no site, e a exposição dos artistas selecionados está prevista para acontecer de dezembro a março de 2021.

Live de dança

A condição de esperar por mudanças e por dias melhores vai guiar a live de dança contemporânea promovida pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) hoje, às 19 horas. A apresentação da bailarina, coreógrafa e professora de dança Dudude Herrmann será transmitida pela TV Assembleia e pelos canais da Casa no YouTube e no Facebook.

Na apresentação, Dudude traz, por meio da dança, uma reflexão sobre o significado da espera e o elo com a esperança. Mineira de Muriaé, Dudude Herrmann é uma das pioneiras da dança contemporânea no Brasil, com mais de 50 anos de carreira. Ela trabalhou como professora e coreógrafa para o Grupo Galpão, Cia. Burlantins, Grupo de Dança 1º Ato, Companhia de Dança do Palácio das Artes, Grupo do Beco do Conglomerado Santa Lúcia e Oficinão Galpão Cine-Horto.

“FIQ em Casa”

Realizado pela Secretaria Municipal de Cultura e Fundação Municipal de Cultura, a ação especial do Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte, o “FIQ em Casa”, traz programação on-line com lives, podcasts, vídeos e disponibilização de materiais gratuitos de quadrinhos até 3 de julho. Desenvolvidas diante do contexto de combate à pandemia do Covid-19 e isolamento social, as atividades convidam quadrinistas, animadores, pesquisadores, editores e produtores da área, de diversos estados do país, a debater temas relevantes no processo de criação dos quadrinhos e animação.

As lives são destaques na programação do FIQ em Casa e são transmitidas, às segundas, quartas e sextas-feiras, sempre às 16h, no canal da Fundação Municipal de Cultura no YouTube e no Facebook do FIQ. Os áudios destes encontros também são compartilhados posteriormente no formato de podcasts.

Museu de Congonhas

Educação patrimonial, valorização da arte, da história e da cultura, esses são os pilares que sustentam o Museu de Congonhas desde a sua abertura. A instituição se tornou um importante centro cultural e em mais de quatro anos de funcionamento, já recebeu grandes nomes da cultura brasileira, seja na música, na dança, artes plásticas, teatro e cinema.

Para relembrar a passagem destes ilustres convidados pela “Cidade dos Profetas”, a programação virtual #MCoEmcasa até amanhã será dedicada a eles. Nomes como Toninho Horta, Erasmo Carlos, Toni Bellotto, Toni Garrido, Zélia Duncan, Matheus Nachtergaele, Danilo e Alice Caymmi, Arnaldo Antunes, João Bosco e o saudoso Morais Moreira fazem parte da história do Museu de Congonhas.

Trajetória de Disney

O nome de Walt Disney se tornou uma identidade para as animações. O norte-americano construiu um império sobre uma estrutura de fantasias. Essa artimanha mudou a história do cinema que foi seduzido, também, pelos desenhos. O Cinematógrafo, da Rede Minas, dedica um programa para falar sobre o empreendedor americano, que vai ao ar hoje, às 20h30.

O programa mostra a trajetória de Disney contada por quem entende do assunto: o professor da UFMG Antônio Fialho, que também participou de produções de animação nacionais e internacionais. O Cinematógrafo traz, ainda, entrevista com Camila Pitanga e Antônio Pitanga. A família que fez da telona um trabalho conta sobre a relação que criaram com o cinema e relembram títulos que foram importantes para a carreira.