COTAÇÃO DE 24/09/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,3430

VENDA: R$5,3440

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3800

VENDA: R$5,5030

EURO

COMPRA: R$6,2581

VENDA: R$6,2594

OURO NY

U$1.750,87

OURO BM&F (g)

R$301,00 (g)

BOVESPA

-0,69

POUPANÇA

0,3012%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

DC Mais
Crédito: Freepik

Alysson Paulinelli

O engenheiro agrônomo Alysson Paulinelli, de 85 anos, coloca o País sob os holofotes do mundo. Indicado ao prêmio Nobel da Paz, pode ser o primeiro brasileiro agraciado com o título. Ele é o convidado Brasil das Gerais, da Rede Minas, hoje, às 17h30. Nascido em Bambuí, no Centro-Oeste de Minas, foi o responsável pelo salto da agricultura brasileira, desenvolvendo um modelo tropical sustentável, que deu início à produção de alimentos no Cerrado, até então inexistente. O resultado contribuiu para a segurança alimentar mundial e o desenvolvimento sustentável de países do cinturão tropical. É a segunda “revolução verde da humanidade”, como declarou o ganhador do Nobel, Norman Borlaug, em visita ao Brasil, em 1994. A jornalista Daniela Vargas conversa com o engenheiro, que já esteve à frente da secretária de Agricultura de Minas e do Ministério da Agricultura.

Empoderamento feminino

A Belgo Bekaert, líder brasileira em tecnologia de transformação e revestimento de arame de aço, é a mais nova signatária dos “Princípios de Empoderamento das Mulheres”, uma iniciativa conjunta da ONU Mulheres e do Pacto Global da ONU. Ao assinar o documento, a empresa assume publicamente o compromisso com a agenda de equidade de gênero dentro da organização e passa a fazer parte de uma rede global e local das Nações Unidas. A iniciativa reforça um importante pilar da estratégia de Diversidade e Inclusão da empresa para que as mulheres tenham o mesmo espaço, condições e oportunidades que os homens. Os Princípios criados em 2010 pelas duas entidades têm o intuito de oferecer orientações para empresas sobre formas de empoderar as mulheres, tanto nos espaços corporativos como na comunidade onde atuam. Hoje, mais de 3 mil empresas ao redor do mundo e mais de 400 no Brasil já aderiram aos Princípios.

Artes plásticas

PUBLICIDADE

“Diálogos: Artista e Curador(a)”, do Centro Cultural UFMG, é um projeto que disponibiliza exposições virtuais, em formato de videodocumentários. Hoje, às 21h05, acontece uma edição especial durante o 53º Festival de Inverno UFMG, com a presença do pintor, aquarelista e professor de artes plásticas, Mário Zavagli. Ele apresenta seu mais novo trabalho, denominado Alphabeto: um conjunto de 27 obras realizadas nas técnicas da aquarela e do desenho, representando cada letra do alfabeto, de A a Z. Os vídeos trazem uma linha evolutiva no tempo e no percurso da criação do artista, oferecendo ao espectador a oportunidade de percorrer suas obras em simulação 3D, com mediação e comentários do artista e curador Fabrício Fernandino. A conversa será transmitida pelo canal da Diretoria de Ação Cultural da UFMG no YouTube.

Rodas de conversa

Com transmissão ao vivo pelo YouTube, serão realizadas hoje três rodas de conversa com assuntos relacionados à temática desta edição do Festival de Inverno UFMG, que é Escutas e Vozes dos Brasis. Às 17h, acontece a primeira roda do dia, intitulada A memória e o mundo: Arcadio Díaz-Quiñones, a brega e a memória rota. A sessão convida o professor Andre Veiga Bittencourt, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, para conversar com o crítico caribenho Arcadio Díaz-Quiñones sobre os conceitos de “memória rota” e a “arte de bregar”. Em seguida, às 18h30, os artistas e pesquisadores indígenas, Célia Xakriabá e Edgar Kanaykõ Xakriabá conversam sobre o tema Epistemicídio. A última roda de conversa será às 19h30, com os pesquisadores Maurício Hoelz (UFRRJ) e Paulo Maciel (Ufop), integrantes do projeto Minas Mundo.

“Faixa de Cinema”

Filmes que trazem a temática da luta pela terra nas cidades, no campo e em contextos indígenas preenchem a programação da “Lona – Cinemas e Territórios”. O festival on-line chega à Rede Minas. A Faixa de Cinema exibe os filmes “Brooklin”, “Instituição – intuição”, “Papagaio verde”, “Cão maior” e “A live delas”, amanhã, às 23h. A ficção “Brooklin” aborda um futuro em que a comunidade vive sob o toque de recolher imposto por autoridades. Papagaio Verde”, dirigido por Anderson Lima, retrata um campeonato de pipas e o alvoroço gerado pela brincadeira. “Cão Maior”, de Filipe Alves, acompanha os personagens Ícaro e João, que se conhecem nas férias e presenciam o aparecimento de uma nova estrela no céu do Distrito Federal.  Já o documentário experimental da mineira Ana Pi, “Instituição – intuição” reflete sobre a rua e a ocupação dos espaços por diversos indivíduos. A “Live Delas”, de Yane Mendes, mostra a  necessidade  estar com outras pessoas, evidenciado pela pandemia.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!