Crédito: Freepik

“Sempre um Papo”

A escritora Lilia Schwarcz é a convidada de Afonso Borges em mais uma edição virtual do “Sempre um Papo”, com transmissão ao vivo no Youtube e Facebook do Projeto. O encontro vai acontecer hoje, às 18 horas, com o tema “A Vida Como Ela é / Será”.

Lilia Schwarcz foi professora visitante nas universidades de Oxford (Inglaterra), Leiden (Holanda) e nas norte-americanas Brown, Columbia e Princeton. Atua também como curadora adjunta do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), desde 2015 e é colunista do jornal Nexo. Escreveu, entre outros, “Retrato em Branco e Negro”, “O Espetáculo das Raças”, “As Barbas do Imperador”, Prêmio Jabuti de Livro do Ano (1998); “O Sol do Brasil”, Prêmio Jabuti de melhor de biografia (2008), “Lima Barreto – Triste visionário” e “Sobre o Autoritarismo Brasileiro”.

Complexo ferroviário

São João del-Rei conta com um dos maiores e mais importantes complexos ferroviários. No município do Campo das Vertentes estão a estação, o museu, o armazém e outras instalações que fizeram do local patrimônio nacional. A equipe do “Estações”, da Rede Minas, esteve lá e mostra esse conjunto arquitetônico que contribuiu para a construção da história que veio do apito dos trens.

No próximo episódio, o telespectador vai conhecer o local e embarca, direto da TV, em uma viagem de 12 quilômetros até Tiradentes na famosa locomotiva Maria Fumaça. A atração acompanha os trilhos e traz mais novidades. A série apresenta outras duas estações ferroviárias. No bairro Matosinhos, em São João del-Rei, prédios mais novos contrastam com a estação Chagas Dória, construída em 1908. Outro destaque é a estação de Ibitutinga, localizada na zona rural. O “Estações” vai ao ar hoje, às 20h30, pela Rede Minas.

Circuito Cultural UFMG

A Diretoria de Ação Cultural da UFMG (DAC) inaugura amanhã a nova temporada do Circuito Cultural UFMG #emcasa. Marquim D’Morais, Laura Sette, Sara Não Tem Nome, Roger Deff e Roda de versos das mulheres do Jequitinhonha são as atrações deste mês. Os shows participam da campanha de financiamento coletivo Colabore Hospitais UFMG e estreiam toda quarta-feira, às 19h, no canal do YouTube.

Quem abre o projeto é Marquim D’Morais, com a apresentação virtual “Beleza no Caos”. Além de músicas do seu primeiro disco, “Do Alto do Morro”, o artista apresenta canções inéditas, que farão parte do seu próximo álbum. O trabalho do jovem músico, nascido e criado no Aglomerado da Serra, é marcado pela pluralidade cultural presente na favela.

Cidade dos Profetas

Congonhas tem um dos mais importantes conjuntos de arte barroca do mundo, o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos que é Patrimônio Mundial pela Unesco. A cidade é rota obrigatória para quem quer conhecer as cidades históricas de Minas Gerais. Desde que começou a pandemia causada pelo coronavírus os monumentos estão fechados para a visitação, mas por iniciativa do Museu de Congonhas é possível conhecer a história local e passear virtualmente pelo patrimônio por meio do Canal Congonhas, no YouTube.

Uma das iniciativas da instituição é a exibição semanal da “Mediação Virtual”. A série não é uma simples visita ao Museu de Congonhas e ao Santuário, é um passeio recheado de informações que, inclusive, extrapolam o conteúdo em exposição.

“Diáspora Africana”

O Mural Templuz exibe até 25 de agosto a “Coleção Fluxus”, da artista e estilista Carol Barreto. A obra é um convite à reflexão sobre os reais valores estéticos da contemporaneidade e estampará o paredão lateral da Templuz na avenida Nossa Senhora do Carmo, 1.150, Sion.

Carol Barreto ganhou visibilidade internacional nas passarelas de Dakar, Paris e Luanda, além das galerias de arte em Chicago, EUA, Toronto, Nova York, Cidade do México e Brasil. Ainda criança, entendeu sobre o preconceito e, diante de um caminho repleto de “porquês”, veio, por meio de suas obras, enriquecer a história. Na imagem, Carol retrata o legado da “Diáspora Africana” que, segundo sua origem grega, está relacionada à dispersão das pessoas em relação à sua origem comum.