COTAÇÃO DE 25/01/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5074

VENDA: R$5,5089

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5074

VENDA: R$5,5089

EURO

COMPRA: R$6,6799

VENDA: R$6,6828

OURO NY

U$1.856,15

OURO BM&F (g)

R$327,82 (g)

BOVESPA

-0,80

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

Mercantil do Brasil - ADS

INFORMAÇÕES DO DOLAR

DC Mais

CURTAS DC MAIS | 30/06

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Crédito: Freepik

“Sempre um Papo”

A escritora Lilia Schwarcz é a convidada de Afonso Borges em mais uma edição virtual do “Sempre um Papo”, com transmissão ao vivo no Youtube e Facebook do Projeto. O encontro vai acontecer hoje, às 18 horas, com o tema “A Vida Como Ela é / Será”.

Lilia Schwarcz foi professora visitante nas universidades de Oxford (Inglaterra), Leiden (Holanda) e nas norte-americanas Brown, Columbia e Princeton. Atua também como curadora adjunta do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), desde 2015 e é colunista do jornal Nexo. Escreveu, entre outros, “Retrato em Branco e Negro”, “O Espetáculo das Raças”, “As Barbas do Imperador”, Prêmio Jabuti de Livro do Ano (1998); “O Sol do Brasil”, Prêmio Jabuti de melhor de biografia (2008), “Lima Barreto – Triste visionário” e “Sobre o Autoritarismo Brasileiro”.

Complexo ferroviário

São João del-Rei conta com um dos maiores e mais importantes complexos ferroviários. No município do Campo das Vertentes estão a estação, o museu, o armazém e outras instalações que fizeram do local patrimônio nacional. A equipe do “Estações”, da Rede Minas, esteve lá e mostra esse conjunto arquitetônico que contribuiu para a construção da história que veio do apito dos trens.

No próximo episódio, o telespectador vai conhecer o local e embarca, direto da TV, em uma viagem de 12 quilômetros até Tiradentes na famosa locomotiva Maria Fumaça. A atração acompanha os trilhos e traz mais novidades. A série apresenta outras duas estações ferroviárias. No bairro Matosinhos, em São João del-Rei, prédios mais novos contrastam com a estação Chagas Dória, construída em 1908. Outro destaque é a estação de Ibitutinga, localizada na zona rural. O “Estações” vai ao ar hoje, às 20h30, pela Rede Minas.

Circuito Cultural UFMG

A Diretoria de Ação Cultural da UFMG (DAC) inaugura amanhã a nova temporada do Circuito Cultural UFMG #emcasa. Marquim D’Morais, Laura Sette, Sara Não Tem Nome, Roger Deff e Roda de versos das mulheres do Jequitinhonha são as atrações deste mês. Os shows participam da campanha de financiamento coletivo Colabore Hospitais UFMG e estreiam toda quarta-feira, às 19h, no canal do YouTube.

Quem abre o projeto é Marquim D’Morais, com a apresentação virtual “Beleza no Caos”. Além de músicas do seu primeiro disco, “Do Alto do Morro”, o artista apresenta canções inéditas, que farão parte do seu próximo álbum. O trabalho do jovem músico, nascido e criado no Aglomerado da Serra, é marcado pela pluralidade cultural presente na favela.

Cidade dos Profetas

Congonhas tem um dos mais importantes conjuntos de arte barroca do mundo, o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos que é Patrimônio Mundial pela Unesco. A cidade é rota obrigatória para quem quer conhecer as cidades históricas de Minas Gerais. Desde que começou a pandemia causada pelo coronavírus os monumentos estão fechados para a visitação, mas por iniciativa do Museu de Congonhas é possível conhecer a história local e passear virtualmente pelo patrimônio por meio do Canal Congonhas, no YouTube.

Uma das iniciativas da instituição é a exibição semanal da “Mediação Virtual”. A série não é uma simples visita ao Museu de Congonhas e ao Santuário, é um passeio recheado de informações que, inclusive, extrapolam o conteúdo em exposição.

“Diáspora Africana”

O Mural Templuz exibe até 25 de agosto a “Coleção Fluxus”, da artista e estilista Carol Barreto. A obra é um convite à reflexão sobre os reais valores estéticos da contemporaneidade e estampará o paredão lateral da Templuz na avenida Nossa Senhora do Carmo, 1.150, Sion.

Carol Barreto ganhou visibilidade internacional nas passarelas de Dakar, Paris e Luanda, além das galerias de arte em Chicago, EUA, Toronto, Nova York, Cidade do México e Brasil. Ainda criança, entendeu sobre o preconceito e, diante de um caminho repleto de “porquês”, veio, por meio de suas obras, enriquecer a história. Na imagem, Carol retrata o legado da “Diáspora Africana” que, segundo sua origem grega, está relacionada à dispersão das pessoas em relação à sua origem comum.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente