COTAÇÃO DE 24/09/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,3430

VENDA: R$5,3440

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3800

VENDA: R$5,5030

EURO

COMPRA: R$6,2581

VENDA: R$6,2594

OURO NY

U$1.750,87

OURO BM&F (g)

R$301,00 (g)

BOVESPA

-0,69

POUPANÇA

0,3012%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

DC Mais
Crédito: Freepik

“Centenas & Dezenas”

Vem aí o programa on-line de entrevistas e variedades “Centenas & Dezenas”, idealizado e apresentado pelo compositor e poeta belo-horizontino Márcio Borges, um dos mais renomados letristas do Brasil e um dos idealizadores do Clube da Esquina. Na estreia, amanhã, às 18h, ele receberá seu irmão e parceiro, Lô Borges. Juntos eles vão cantar e falar sobre parcerias, histórias e amizades. O projeto é uma realização do Bar do Museu Clube da Esquina. A direção é de Cláudia Brandão e a produção cultural de Virgínia Câmara. A transmissão será feita pelo canal Bar do Museu Clube da Esquina no YouTube. Além de música, bate-papo e histórias sobre a capital mineira e Clube da Esquina, o “Centenas & Dezenas” terá um quadro de culinária afetiva. Trata-se do “Sabores da Música”, apresentado por chefs renomados que vão ensinar o preparo, passo a passo, de receitas selecionadas por Márcio Borges, e que ficarão disponíveis no site do Bar do Museu Clube da Esquina após a exibição do programa.

Festival de Inverno UFMG

O 53º Festival de Inverno UFMG está chegando ao fim, mas terá neste fim de semana diversas atrações artísticas e culturais gratuitas para o público, por meio do canal da Diretoria de Ação Cultural da UFMG (DAC) no YouTube (youtube.com/culturaufmg). Hoje, às 20h35, Toninho Horta estará na segunda edição da série Conversas Musicais, produzida pelo Conservatório UFMG. A “entrevista-show” será conduzida pelo professor da Escola de Música da UFMG, Mauro Rodrigues, enquanto Toninho, que ganhou o Latin Grammy 2020 na categoria de Melhor Álbum de Música Popular Brasileira, apresenta canções emblemáticas de sua carreira e músicas que foram referências para a sua trajetória.

Diversidade Periférica

PUBLICIDADE

Amanhã, às 10 horas, o projeto Diversidade Periférica do Memorial Vale traz uma atração que vem de Araguari: no Triângulo Mineiro, o Moçambique Branco de Araguari, que é um grupo folclórico religioso que traz o sincretismo das tradições católicas com as origens africanas, manifestando a fé em Nossa Senhora do Rosário, São Benedito, Santa Efigênia e Pretos Velhos. O vídeo será um bate-papo com os integrantes do grupo, para contar ao público sobre essa tradição. A guarda de Moçambique Branco de Araguari foi fundada em 1929. Hoje o grupo é coordenado pelo Capitão Mor João Batista da Silva e pelo seu filho Capitão Jeferson Jorge. Há uma média de 250 participantes e são considerados a casa real, portadores do direito de guardar as coroas de São Benedito e Nossa Senhora do Rosário (representadas por dois casais de Reis).

Múltiplo Ancestral

O projeto Múltiplo Ancestral, do CCBB Educativo, convida a artista Brisa Flow para apresentar sons indígenas e suas histórias ao público. A atividade “Canto para tecer memória” está disponível a partir de amanhã, às 10h, no site www.ccbbeducativo.com. Em “Canto para tecer memória”, a artista marrona Brisa Flow traz a música indígena contemporânea cantar relações e narrativas antigas de pueblos indígenas de Abya Yala. Na performance, Brisa Flow canta sobre o tempo circular, el bailar del Kultrun, instrumento ancestral mapuche que representa as estações e o tempo do dia atravessando a noite e da noite atravessando o dia. A escrita, não através do papel, mas através do corpo como território e instrumento da linguagem e do movimento. Criada no Brasil, a artista marrona araucana Brisa Flow constrói sons a partir da vivência de seu corpo no mundo, criando caminhos que desprendem das amarras da colonialidade.

“Alto-Falante” especial

Minas Gerais é protagonista no rock pesado e ajudou a construir a história do metal no Brasil e no mundo. Alguns desses grupos começaram na Cogumelo, uma pequena loja no centro da Capital, que se transformou em uma gravadora. O selo dessa empresa timbrou grupos como Sepultura, Overdose, Chakal e Sarcófago. Em 2005 a Cogumelo festejou 25 anos e reuniu diversas bandas para comemorar o aniversário. O “Alto-Falante”, da Rede Minas, acompanhou a festa e exibiu o show em um programa especial. A Rede Minas fecha o mês em que é comemorado o “Dia Mundial do Rock “com a reapresentação desse grande espetáculo. O especial faz parte do “Rede Minas Memória” e vai ao ar na TV e no canal da emissora no YouTube (youtube.com/redeminas), amanhã, às 14h. Para celebrar, subiram no palco da antiga casa de shows Lapa, em Belo Horizonte, bandas como Thespian, Pathologic Noise, Murder Rape, Vulcano, Perpetual Dusk, Drowned, Chakal e Marduk. O som pesado foi registrado pelo Alto-Falante.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!