Crédito: Divulgação/Martírio

Mundos indígenas

A história dos povos indígenas brasileiros não é uma só. Tão grande quanto um continente, nosso país abriga populações plurais, com costumes e tradições diversas. A partir da próxima terça-feira, os belo-horizontinos poderão conhecer mais a fundo o que curadores indígenas de cinco povos têm a dizer. No Espaço do Conhecimento UFMG, modos de viver, de saber e de cuidar dos povos Maxakali, Pataxoop, Xakriabá, Yanomami e Ye’kwana são apresentados em uma exposição como nenhuma outra. Com entrada gratuita, Mundos Indígenas ficará em cartaz até julho de 2020. A mostra é resultado de uma experiência inédita no museu. Neste projeto, os conceitos fundamentais foram propostos por um conjunto de curadores indígenas.

“Ponto de Fuga”

O segundo volume da trilogia de Milton Hatoum, “Ponto de Fuga” (Cia das Letras) será lançado no Sempre Um Papo nesta segunda-feira (2), às 19h30, na sala Juvenal Dias do Palácio das Artes. O livro entrelaça o período da ditadura militar brasileira aos anos de formação de um grupo de jovens acossados pelo golpe e teve início com o romance A noite da espera (2017), que se desenrola nos anos 1960. Neste segundo volume, o protagonista deixa Brasília e retorna a São Paulo, sua cidade, onde ingressa na faculdade de arquitetura da USP e passa a morar numa república de estudantes na Vila Madalena.pelos sonhos de liberdade. A empreitada literária “O Lugar Mais Sombrio”, trilogia que acompanha a formação sentimental, cultural e política do jovem Martim durante a ditadura militar no Brasil.

Sempre Um Papo

O casal de escritores Heloisa Seixas e Ruy Castro estarão juntos no Sempre Um Papo para debate e lançamento de seus mais recentes livros, “A Noite dos Olhos”, uma reunião de contos, que demonstra pleno domínio de Heloisa com com gênero ao explorar diferentes narradores, estilos e cenários; e “Metrópole à Beira-mar”, onde Ruy, um de nossos maiores biógrafos faz uma saborosa reconstituição histórica da era de ouro carioca, entrelaçando eventos políticos e culturais à trajetória dos personagens — os lembrados e os esquecidos —, que fizeram e mudaram a história. Ambos livros editados pela editora Companhia das Letras. O encontro será na próxima terça-feira, às 19h30, na Biblioteca Pública Luiz de Bessa, na Praça da Liberdade,  com entrada gratuita.

Empresários moteleiros

A Associação Brasileira de Motéis (ABMotéis-MG) promoverá na próxima quarta-feira, a partir das 17h30,o Encontro de Empresários Moteleiros de Belo Horizonte. Na oportunidade haverá uma palestra com o tema “Motel da era digital – Previsões para o futuro da Motelaria”. Os palestrantes serão Leonardo Dib e Felipe Martinez. A iniciativa tem como objetivo promover a troca de informações e incentivar empresários mineiros a buscarem novas alternativas para modernizar e alavancar os negócios. O evento será realizado no Edifício Cayler (rua Jaceguai, 208, conjunto 718, Prado). Ao final da palestra, haverá um happy hour para os participantes. As inscrições são gratuitas. Para participar da palestra, a inscrição deve ser feita pelo site: https://www.sympla.com.br.

Paulo Leminski

No ano em que se completam 75 anos do nascimento e 30 anos da morte de Paulo Leminski, a Academia Mineira de Letras (rua da Bahia, 1.466, Lourdes) traz ao público uma palestra da professora e poeta Luciana Pimenta acerca da dimensão performática da poesia do autor curitibano. A palestra “Invenção e performance na escrita poética de Paulo Leminski” será realizada na próxima quarta-feira, às 19h30, com entrada gratuita. Na palestra, Luciana Pimenta propõe um atravessamento temático entre poesia e filosofia, onde a escrita poética de Leminski aparece entrecruzada aos temas da invenção e da performance, sob o pano de fundo da filosofia de Jacques Derrida e Judith Butler. A reflexão é um convite a mergulhar na poesia de Paulo Leminski como um acontecimento imagético e corporal.