COTAÇÃO DE 03-12-2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6790

VENDA: R$5,6800

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,7000

VENDA: R$5,8300

EURO

COMPRA: R$6,3643

VENDA: R$6,3655

OURO NY

U$1.784,10

OURO BM&F (g)

R$321,33 (g)

BOVESPA

+0,58

POUPANÇA

0,4739%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

DC Mais
Crédito: Divulgação

A 31ª Feira Nacional de Artesanato vai abrir as portas de um mundo maravilhoso, colorido e de muita criatividade a partir de hoje no Expominas, em Belo Horizonte. Serão seis dias de oportunidades, tanto para o público que deseja adquirir peças únicas – feitas à mão, com muito carinho e dedicação – quanto para os artesãos que esperam, ansiosos, pelo momento de expor suas peças no maior evento do gênero na América Latina.

Em meio a quase 500 estandes e 2 mil participantes, estarão pessoas que acompanham a feira há várias edições. E, também, estreantes, como a artesã Fada Guedes (foto), que está na maior expectativa. Trabalhando com artesanato há três anos, ela costuma expor em eventos menores na capital mineira. Vende as peças feitas em crochê – filtros de sonhos, mandalas, tapetes, sousplats entre outros produtos – pelas redes sociais e a amigos e familiares.

PUBLICIDADE

“É a primeira vez que vou participar da feira. E são as melhores expectativas. Estou levando um material bonito de ser visto. O que mais espero é que as pessoas, primeiro, tenham cuidado, pois é a hora do cuidado. Mas que elas aproveitem o contato. A gente vai ter muita troca, muita experiência bacana. Tá na hora da gente mostrar pra todo mundo os nossos sonhos, os nossos compromissos”, destaca Fada Guedes, que cita, também, os rígidos protocolos sanitários que serão observados na feira devido à pandemia.

Será o início da história de Fada Guedes na Feira Nacional de Artesanato, assim como foi com o renomado artesão Leonardo Bueno, que hoje exporta a sua arte para vários países. Esta semana, por exemplo, um contêiner está partindo rumo aos Estados Unidos levando peças deste artista mineiro que não se esquece de suas raízes, de onde tudo começou. Quando ainda era um plantador de batatas e fazia, nas horas vagas, peças em madeira. Pelas mãos da criadora e organizadora da Feira Nacional de Artesanato, Tânia Machado, ganhou o mundo.

“Devo muito ao que aprendi na feira: negociação, forma de fazer… tenho um carinho muito grande pela Tânia. Foi um anjo que apareceu na minha vida. Mudou minha vida, minha carreira. Hoje exporto, mando pra tudo quanto é lugar, graças ao trabalho que ela fez com a gente. Sempre falo: o melhor lugar pra se iniciar é pela feira”, ressalta.

Aprendizados – Entre vários aprendizados, desde a primeira participação, há mais de 20 anos, Leonardo Bueno ressalta o lado comercial do trabalho. “Tem uma dica que sempre dou: existe um caminho que a pessoa tem pra crescer. E tem que crescer! Vejo artesãos pararem no tempo. Não só sobreviver da arte, como a maioria faz. Eu tenho metas. Entendi como o sistema, o mercado da arte funciona. Hoje sou um artista que metade de mim é business. Devo muito ao que aprendi na feira: negociação, forma de fazer”, explica.

Algo que Tânia Machado faz questão de ensinar. Para ela, a Feira Nacional de Artesanato vai além do espaço oferecido para que o artesão exponha suas obras. Ela os ensina a empreender. “O artesão aprende que ele não é projeto social. Hoje as pessoas sabem preço de produto. Que tem o ‘quanto que custa’ e o ‘quanto que vale’. Não adianta fazer um produto e colocar o preço lá em cima: o mercado não o reconhece como artista, ele tem que crescer devagarinho. E tem o contrário também: artesãos que são verdadeiros artistas, fazem verdadeiras obras de arte e botam o preço lá embaixo. E embrulha em jornal velho, coloca em sacola velha de supermercado e te entrega. Não pode! A Feira Nacional de Artesanato ensina isso”, finaliza Tânia Machado.

A feira fica aberta até o próximo domingo, de 10 às 21 horas. Os ingressos: custam de R$ 10 a R$ 50 e estão à venda pelo link. A entrada é gratuita para menores de 12 e maiores de 60 anos (retirada antecipada pelo Sympla).

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!