Crédito: LUCAS BRAGA / UFMG

A partir desta segunda-feira (14) e até o próximo dia 23, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) promove o seu 52º Festival de Inverno. Um dos mais importantes e tradicionais eventos culturais do País se reinventa em 2020 e será realizado de forma on-line, com atividades gratuitas e abertas ao público.

O festival terá palestras, rodas de conversa e apresentações artísticas com transmissão ao vivo pelo YouTube, além de exposições virtuais e o lançamento de publicações digitais com trabalhos inéditos de pensadores brasileiros. Toda a programação está disponível no site.

Sob o tema “Mundos possíveis: culturas em pensamento”, o festival propõe uma discussão sobre o papel e o sentido da cultura em um contexto de crise e reclusão social. Assim, a UFMG convida pensadores, filósofos, ativistas, líderes quilombolas e indígenas para o debate, durante o seminário “Culturas em Pensamento”. As rodas de conversa e palestras do seminário serão transmitidas ao vivo pelo youtube.com/culturaufmg, sem necessidade de inscrição prévia. Os interessados que quiserem receber certificado, porém, devem se inscrever gratuitamente, a partir de hoje, pelo link disponível no site do evento.

Parte das atividades do Festival de Inverno está integrada ao IV Fórum Nacional de Gestão Cultural das Instituições de Ensino Superior (Forcult), que acontece entre os próximos dias 21 e 23. A abertura do fórum contará com palestra do ex-ministro da Cultura, Juca Ferreira, que discutirá “O papel das universidades na construção de um sistema nacional de cultura”, no dia 21, às 15 horas , pelo youtube.com/culturaufmg.

Atrações culturais – O cardápio de atrações culturais do Festival de Inverno oferece ao público música, dança e performances. A cantora Mônica Salmaso (foto) apresentará o projeto “Ô de Minas”, entre os dias 18 e 23, em horários variados. Será uma série com seis vídeos de encontros musicais entre a cantora e os mineiros Rafael Martini, Alexandre Andrés, Davi Fonseca e Sérgio Santos. As apresentações seguem os moldes do projeto “Ô de Casas”, uma série de encontros musicais entre a cantora e grandes nomes da música brasileira, que a cantora vem disponibilizando desde o início da pandemia.

Também haverá apresentações do bailarino e coreógrafo Rui Moreira, no dia 16, às 21h30; e da dançarina destaque na cena contemporânea, Morena Nascimento, no dia 21, às 19 horas.

Nas artes cênicas, será transmitida uma apresentação teatral do ator mineiro Felipe Oládélè, no dia 17, às 21h30. Já no dia 20, às 19h, a performer, bióloga e defensora da Amazônia, Uýra Sodoma, apresenta a performance Quintal, produzida para o Festival.

O encerramento do festival será com a apresentação de uma performance visual, musical e de dança com Nélio Costa, Peppi Zen e Anna Maria Bosky, no dia 23 às 18h45.

Seminário – Nas palestras e rodas de conversa do seminário “Culturas em Pensamento”, convidados especiais trocam experiências e reflexões que nos levam a sonhar outros mundos a partir do diálogo cultural. Entre os pensadores que irão discutir diferentes temas relacionados à cultura estão nomes como Kdu dos Anjos (dia 169), Conceição Evaristo (dia 17), Ailton Krenak (dia 189), Cao Guimarães (dia 19), entre outros pesquisadores, mestres da tradição, artistas e filósofos.

Entre os dias 14 e 20, serão transmitidas, diariamente, uma palestra e uma roda de conversa, pelo canal do Youtube. Os vídeos são públicos para todos que quiserem assistir, mas aqueles que fizerem a inscrição pelo site e assinarem a lista de presença disponibilizada durante a transmissão terão direito a certificado de participação. Os inscritos que participarem de 70% das atividades (dez palestras ou rodas de conversa) terão direito ao certificado do seminário “Culturas em Pensamento”.