Crédito: Wally Santana

Belo Horizonte entra no clima francês neste mês para celebrar o “Festival Liberté”, que reúne música, exposições (científica e artística), palestra, encontros de cinema e de gastronomia.

Este ano todas as atividades serão transmitidas on-line e com acesso gratuito. O evento é promovido pela Aliança Francesa Belo Horizonte, Consulado Honorário da França em Belo Horizonte e Embaixada da França.

Uma exposição científica também compõe a programação. A partir de amanhã, o site da Aliança Francesa conta com a mostra ‘’Línguas em perigo: como podemos salvá-las?’’ (foto).

Concebida pela Cidade das Ciências e da Indústria e desenvolvida através da pesquisa de Bárbara Vignaux, a exposição revela como a ciência tem sido uma aliada no combate as constantes ameaças de extinção de milhares de línguas indígenas – parte do patrimônio da humanidade.

O festival tem como tema a liberdade, que faz parte de um dos lemas principais da França ,“Liberté, Égalité, Fraternité”, que também figura a bandeira de Minas Gerais, inspirada na Revolução Francesa. Todos os anos a Aliança Francesa realiza uma série de atividades em julho em função da Festa Nacional Francesa, celebrada na França em 14 de julho, data da “Queda da Bastilha”.

Fotografia – Até o dia 31 de julho, o público pode conferir a exposição virtual “O que meus olhos veem” (Ce que mês yeux voient). A exposição é resultado do Concurso Fotográfico realizado durante em maio, com o objetivo de estimular a criatividade e a interação (virtual) das pessoas em isolamento social devido à pandemia do Covid-19.

Foram selecionadas as cinco fotografias em cada uma das três categorias do concurso: ‘’Objetos do cotidiano’’, ‘’Paisagem da Janela’’ e ‘’Retratos Íntimos’’. A exposição mostra os registros do cotidiano dos participantes, expressando sentimentos e visões das situações a partir da vivência dentro de casa.

Nada melhor que uma boa música francesa para ‘tocar’ as emoções em tempos de isolamento social. Por isso, no próximo dia 17, às 18h30, será retransmitido um concerto intimista, seguido de um bate-papo ao vivo com o cantor francês Benjamin Piat, no Instagram da Aliança Francesa. Benjamin Piat apresenta seu álbum “Frenchy”, otimista e refrescante, inspirado em fugas coloridas e descobertas mistas.

Já no dia 21o, em parceria com a Academia Mineira de Letras, será realizada a palestra on-line ‘’Os conceitos sociais fundamentais de hospitalidade: as práticas de acolhimento institucional aos imigrantes em Paris’’, com o professor Leandro Brusadin. A transmissão acontece no Instagram das instituições, às 19h, e aborda os processos de hospitalidade pública em relação aos imigrantes e refugiados em Paris e em São Paulo.

Para diversificar e incrementar ainda mais a programação, no dia 26, às 18 horas, será retransmitida a ópera de Umberto Giordano: Andrea Chénier, nos canais da Aliança Francesa: Instagram, Facebook e YouTube. Uma parceria da organização do Festival Liberté em Belo Horizonte com a Fundação Clóvis Salgado.

Cinema – Em função do Festival Liberté, o “Bande à Part”, cine clube virtual com filmes de países francófonos, traz filmes com o tema ‘’História e Cultura da França’’. Os participantes podem assistir produções como “A Revolução em Paris’’, ‘’Cyrano Mon Amour’’ e ‘’A Busca do Chef Ducasse’’.

O bate-papo cinematográfico acontece no dia 29 de julho, às 18 horas. Os encontros são em português e as inscrições podem ser feitas pelo e-mail cultura@aliancafrancesabh.com.br.

A programação se encerra com a live Gastronomia Francesa, no dia 31 de julho, às 19 horas. A jornalista gastronômica Pati Chausson, do projeto Vraubelle, vai ensinar o público a preparar um Coq au Vin.

Durante a transmissão, que acontece pelo Instagram da Aliança Francesa, também será introduzido um pouco sobre a cultura, história e tradição da culinária do país europeu.