COTAÇÃO DO DIA 22/01/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4780

VENDA: R$5,4790

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5070

VENDA: R$5,6470

EURO

COMPRA: R$6,6088

VENDA: R$6,6101

OURO NY

U$1.853,68Pg�

OURO BM&F (g)

R$ (g)

BOVESPA

-0,80

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

Mercantil do Brasil - ADS

INFORMAÇÕES DO DOLAR

DC Mais
Página Inicial » DC Mais » Fórum discute o direito ancestral à terra

Fórum discute o direito ancestral à terra

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Crédito: Arquivo Pessoal

A programação do 24º Festival do Filme Documentário e Etnográfico de Belo Horizonte (forumdoc.bh) segue on-line e gratuita até o próximo sábado. Além dos filmes organizados em três principais grades de programação – Mostra Temática “Esta Terra é a nossa terra”, Mostra Contemporânea Brasileira e Sessões Especiais –, o público é convidado a participar das discussões e reflexões do Fórum de Debates, que compreende o seminário “Esta terra é a nossa terra”, os sete encontros com realizadores(as) da Mostra Contemporânea Brasileira, uma masterclass e as entrevistas com cineastas referenciais. Os encontros do Fórum de Debates têm transmissão pelo canal do YouTube do festival (@forumdoc), com tradução em libras.

O seminário “Esta terra é a nossa terra”, com etapas hoje e amanhã das 15 às 17h30, propõe atualizar as discussões a respeito das diversas lutas pela terra – pelo direito ancestral à terra, ao corpo enquanto primeira terra que habitamos e sobre a impossibilidade de justiça social sem que todos tenham um chão, e teto, para viver. A partir das discussões suscitadas pelos filmes da mostra homônima, 13 lideranças atuantes e inspiradoras foram convidadas para compartilhar suas motivações e trajetórias no seminário do forumdoc.bh.

Em pauta está, especialmente, a situação de povos indígenas, quilombolas, ribeirinhos, camponeses, migrantes, trabalhadoras e trabalhadores pobres das metrópoles brasileiras. Entre os convidados estão: Preta Ferreira (artista e ativista no MSTC), Poliana Sousa (MLB) e Pedro Severien (Movimento Ocupe Estelita). Com relação às questões indígenas, o seminário contará com nomes como o do Cacique Babau (foto), da terra indígena Tupinambá de Olivença, de Maria Ricarda (Quilombo Campo Grande) e de Alessandra Korap (liderança Munduruku).

Hoje, às 19 horas, e na sexta-feira, às 17 horas, estão programados encontros com realizadoras e realizadores da Mostra Contemporânea Brasileira cujas discussões estão sistematizadas em torno dos filmes organizados em diferentes temáticas: invenções formais; demarcar telas; cosmologias, religião e o corpo em performance; e cinema: corpo-político-periférico.

Fechando a programação do fórum de debates, as entrevistas com realizadores e realizadoras estão disponíveis no site www.forumdoc.org.br. Podem ser vistos os bate-papos com Paula Gaitán (É Rocha e Rio, Negro Leo), com participação de Negro Leo; Emílio Domingos (Favela é Moda), com participação de Roger Deff; Miguel Antunes Ramos (A flecha e a farda), Mariana Lacerda (Gyuri); Berenice Mendes (A classe roceira); e Isael Maxakali, Sueli Maxakali, Carolina Canguçu, Roberto Romero (Essa terra é nossa!).

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!