COTAÇÃO DE 02-12-2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6600

VENDA: R$5,6600

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8130

EURO

COMPRA: R$6,3753

VENDA: R$6,3783

OURO NY

U$1.768,55

OURO BM&F (g)

R$319,92 (g)

BOVESPA

0,4902

POUPANÇA

+3,66%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

DC Mais

IDEIAS | Carta do diabo

COMPARTILHE

Crédito: Freepik

Informo ao caro aprendiz que renunciei à minha última nacionalidade e me tornei chinês. Foi a pedido do governo local que não cansava de me assediar, a me pedir ideias para uma hecatombe devastadora na qual meu novo país levasse vantagem. Tive a ideia de uma guerra biológica, mas os militares locais a desvalorizaram por que estavam mais interessados em corrupção na confecção de novas armas bélicas poderosas e caras, que em ouvir a opinião desse experiente sábio que lhe escreve. Não se assuste: há muito a muralha deixou de ser impedimento para corrupção neste país.

Certo dia, chamaram-me para visitar um novo laboratório em uma pequena cidade do interior. Queriam que eu examinasse um novo elemento químico ausente da tabela periódica e descoberto recentemente. Um jovem, desvalorizado e inteligente infectologista, tímido e a trabalhar em um canto do laboratório, chamou-me a atenção. Acreditas em coincidência? Pois ela aconteceu.

PUBLICIDADE

O jovem estava à procura de uma solução devastadora no mundo na qual o meu novo país investiria boa parte da fortuna depositada em títulos americanos comprando ações negociadas em bolsa, aeroportos, estações de televisão e emissoras de rádio, essas coisas que dão dinheiro e são formadoras de opinião, se houvesse uma pandemia causada por um diminuto vírus que ele pretendia inventar e tudo parasse. Saiba que meus novos patrícios são comunistas do pescoço pra cima. Dele pra baixo, são interesseiros capitalistas. Além disso, aqui acontecem dessas coisas do diabo (ops! desculpe-me o ato falho): imagine só, um infectologista à procura de solução econômica.

Conversamos por meia hora e eu o compreendi e ele a mim. Não comentei nada com ninguém sobre o que falávamos para não espalhar a informação de que eu havia encontrado meu melhor discípulo.

Encontramo-nos novamente dias depois na minha nova cidade numa tarde na qual eu estava a observar as crianças no parque, imaginando qual delas, pelo trato com o colega, poderia me auxiliar no futuro. Já sem esperanças de encontrar um infante com caráter idêntico ao meu, o jovem médico se aproximou e completou nossa conversa anterior, a expor sua ideia, coincidente com a minha, e mostrou o que ele já havia criado com afinco e de quem me orgulhei de imediato.

Brilhante rapaz, desperdiçado pelo Partido, sempre preocupado em quem bajula mais o secretário de plantão. Percebi ali mesmo que ele não só era uma pessoa diligente e interessada em encher meus pulmões de ares infectados e depois expeli-los em multidões ingênuas, como seria um auxiliar diletante no futuro quando desencarnasse e fosse pra minha Hades querida.

Apresentei-o para o secretário, que somente o cumprimentou como alguém importante depois que lhe falei das suas ideias e que eu as aprovava. Fiz o secretário ver que essas bobagens de gastar dinheiro com engenheiros militares para confecção de armas poderosas estavam superadas. Yunzen é o nome do médico e o Partido deveria reverenciá-lo, começando com o secretário. Fiz-lhe ver ainda quanto o jovem cientista era dinâmico e pensava grande e em longo prazo. Finalmente o velhote concordou e escancarou os dentes, portas e portões para meu novo e querido aluno.

Lembra-se de minha ausência há alguns meses? Eu e ele fomos para o laboratório e lá ficamos durante seis semanas ininterruptas até termos certeza de que o vírus que havíamos criado seria capaz de aniquilar muita gente em todos os lugares deste planeta. Fizemos uma experiência local e tudo deu certo. Morreram 55% de uma população pequena, mas todas saudáveis do ponto de vista clínico e que não resistiram ao vírus por mais de duas semanas.

Senti-me realizado e sabedor de que breve teria minha casa cheia de novos moradores, boa parte deles constituída da clientela de sempre: grandes políticos corruptos, assassinos, torturadores, ladrões e mais o que você imaginar, interessado que sou em encher meu espaço de almas perversas e capazes de multiplicar minha população no local que Dante chamou de inferno. Eternamente seu, Belzebu.

* Psicanalista e crítico de arte
Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!