COTAÇÃO DE 25/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8200

VENDA: R$4,8210

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,8900

VENDA: R$5,0160

EURO

COMPRA: R$5,1520

VENDA: R$5,1546

OURO NY

U$1.853,68

OURO BM&F (g)

R$287,13 (g)

BOVESPA

-0,98

POUPANÇA

0,6724%

OFERECIMENTO

DC Mais

MM Gerdau é palco da “Ecologia das Imagens”

COMPARTILHE

Crédito: SABRINA RATTE / DIVULGAÇÃO / ALIANÇA FRANCESA

O Centro Georges Pompidou, na França, é um dos maiores complexos culturais da Europa e sempre busca formas diferentes de discutir a arte. Com a exposição “Festival Hors Pistes Brasil – A Ecologia das Imagens”, concebida no Centro Pompidou, sob a curadoria de Géraldine Gomez e realização em Belo Horizonte da Aliança Francesa e do Serviço de Cooperação e Ação Cultural da Embaixada da França para o Estado de Minas Gerais, não seria diferente. 

Em cartaz no MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal até 29 de dezembro, a mostra utiliza o digital para abordar temas como a proteção ao meio ambiente, o consumo de imagens e telas, além de muitos outros questionamentos.

PUBLICIDADE




A mostra é presencial e o MM Gerdau segue todos os protocolos sanitários para receber o público com segurança, tais como uso obrigatório de máscaras cobrindo nariz e boca, distanciamento entre as pessoas e capacidade de cada ambiente, mediação de temperatura na entrada do museu e higienização das mãos. 

A exposição integra a programação do Novembro Digital, em Belo Horizonte, e inicia uma parceria entre o Centro Pompidou e o Brasil. Inaugurada na capital mineira, a mostra segue depois para mais cinco cidades: Brasília, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Luís.

“Estamos muito felizes em sermos o primeiro museu no Brasil a receber a exposição Festival Hors Pistes Brasil – A Ecologia das Imagens, concebida no Centro Pompidou, e realizada, em Belo Horizonte, pela Aliança Francesa, que nos procurou para essa parceria. A exposição internacional chega em uma boa hora, logo após a reabertura total do museu, oportunizando uma ocupação temporária em um dos nossos andares e abrindo novas vias de diálogo com o público em geral. Entendemos que o museu legitima sua atuação no cenário cultural da cidade quando recebe uma mostra dessa relevância, não só como museu de ciência e tecnologia, mas também como espaço cultural aberto à iniciativas plurais.”, destaca Márcia Guimarães, gestora do MM Gerdau.

“Festival Hors Pistes Brasil – A Ecologia das Imagens” apresenta obras visuais internacionais que exploram o mundo em que vivemos, destacando a interação, cada vez maior, entre o cinema e outras áreas artísticas. Artistas renomados e emergentes se unem no que é a criação mais inovadora da atualidade. Durante a exposição artistas mineiros de vídeo arte serão convidados para apresentarem obras que dialogam com o propósito da mostra.

PUBLICIDADE




Serão expostos cinco filmes de quatro artistas. Em “Haptophilia” (2016), Nicolas Gourault utiliza linguagens como fotogrametria, modelagem 3D e simulação física; Jacques Perconte, em “Le Tempestaire” (2020) e o lançamento Ouinze Mille (Pieds) (2021) com filme infinito; a série de vídeos inéditos Floralia (2021), de Sabrina Ratté e as animações em 3D “Cores” (2020), de Nicolas Sassoon & Rick Silva.

O tema “A ecologia das Imagens” propõe que todos questionem os possíveis significados entre o visível e o invisível envolvidos em toda a riqueza visual presente no cotidiano. As obras trazem interpretações dos seres humanos e sua tecnologia como testemunhas ou mesmo invasores sobre a questão ambiental. Bilhões de pessoas estão onipresentes no cenário digital, que se transforma em um ecossistema, e refletem sobre preocupações ecológicas e uma transformação mundial que já está acontecendo.

A curadora Géraldine Gomez explica que as imagens cinematográficas e digitais se entrelaçam, projetadas nas paredes, telas, sobre a água, uma membrana, imagens de diversos e que têm como elo a da observação do mundo. “A exposição oferece uma parada, uma brecha, um sopro suspenso da imagem: não aquela que vemos, mas aquela que falta. Não aquela que não teria sido filmada, mas aquela que pressagia uma cena ainda por vir, como os sacerdotes da antiguidade, que com a ponta de uma vara traçam um retângulo no céu e observam um sinal que surgiu”, reflete.

O Hors Pistes é um festival criado pelo Centre Pompidou em 2006. Está implantado desde a sua criação, no panorama nacional e internacional. Tóquio, Nova York, Málaga, Istambul, Londres, Veneza, Barcelona, Tanger, Sydney, Reykjavík, Havana e Bruxelas são algumas das cidades que já receberam o festival.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!