COTAÇÃO DE 26/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5950

VENDA: R$5,5960

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6300

VENDA: R$5,7570

EURO

COMPRA: R$6,3210

VENDA: R$6,3222

OURO NY

U$1.792,60

OURO BM&F (g)

R$322,88 (g)

BOVESPA

-3,39

POUPANÇA

0,4620%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

DC Mais

Seminário gratuito discute energias alternativas e mobilidade

COMPARTILHE

Newton e Museu das Minas e do Metal reúnem, no próximo dia 10 de outubro, empresas e universidades em programação interdisciplinar

Para promover o debate sobre as fontes de energia alternativas para a mobilidade urbana, o seminário gratuito “Energias alternativas e mobilidade” reúne empresas e universidades em programação interdisciplinar no dia 10 de outubro, no Museu das Minas e do Metal.

Direcionado a professores, estudantes, profissionais de Engenharia, Arquitetura e ao público interessado no tema, o seminário será realizado pela Newton Paiva em parceria com o Museu das Minas e do Metal – MM Gerdau.

PUBLICIDADE

Dividido em dois ciclos – empresas e universidades – palestrantes apresentarão suas pesquisas e ideias nas áreas. Na sequência, haverá mesa redonda com debate entre os convidados e o público.

Entre as presenças confirmadas, estão o engenheiro de desenvolvimento de produto da Embraer, Ramiro Chagas de Carvalho, que apresentará o conceito de um veículo planador regenerativo; o engenheiro Edilson Pacheco, da Fiat Chrysler Automobiles (FCA), que mostrará as inovações na área de biocombustíveis; o professor Lucas Paglioni Pataro Faria, doutor em Engenharia Mecânica e docente na Newton Paiva, responsável por expor a aplicação social da energia solar.

Também estarão no seminário integrantes de três equipes de competição estudantil relacionada a veículos elétricos e veículos com baixo consumo de energia.

De acordo com o último Balanço Energético Nacional, publicado pelo Ministério de Minas e Energia em maio 2019, tendo como base o ano de 2018, o setor de transportes é o que mais consome energia no Brasil, correspondendo a 32,7%.

O setor passou o segmento das indústrias, em segundo lugar com 31,7%. Juntos, o transporte de passageiros e cargas e a produção industrial respondem por mais da metade do consumo total de energia do país, aproximadamente 64%.

O professor Luiz Flávio Vieira Brant, docente nos cursos de Engenharia Mecânica e Civil da Newton Paiva, ressalta que as fontes de energia sempre foram questões complexas e extremamente estratégias para a economia de qualquer país.

“A tarefa de estabelecer políticas de longo prazo relacionadas à matriz energética é complexa, pois, além de afetar diretamente a economia do país, decisões tomadas hoje vão interferir na forma como a sociedade produz, consome e se comporta nos próximos anos”, analisa.

Brant observa ainda, a seriedade das questões ambientais envolvidas no tema: “soluções sustentáveis são imperativas se quisermos manter o equilíbrio ambiental. Já não é mais admissível produzir e consumir energia causando tantos estragos ao meio ambiente, como temos feito até aqui com uma matriz preponderantemente derivada de combustíveis fósseis”.

Entre um dos organizadores do evento, o professor acredita que a missão de todo engenheiro é encontrar soluções para diversos problemas. Ao mesmo tempo, defende que as discussões a respeito de energia e mobilidade não se resumem à mecânica dos carros ou à engenharia de tráfego.

“Os espaço urbanos, tratados na Arquitetura, por exemplo, as patologias como o stress e as doenças respiratórias, derivadas do trânsito caótico e da poluição do ar, tratados pelos profissionais da saúde, mostram como os profissionais são chamados a discutir e a atuar nesses assuntos”, avalia.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!