COTAÇÃO DE 03-12-2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6790

VENDA: R$5,6800

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,7000

VENDA: R$5,8300

EURO

COMPRA: R$6,3643

VENDA: R$6,3655

OURO NY

U$1.784,10

OURO BM&F (g)

R$321,33 (g)

BOVESPA

+0,58

POUPANÇA

0,4739%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

300 ANOS DE MINAS DC Mais
Crédito: Divulgação/Xará

O percussionista Tunico Villani e o Grupo Karakuru realizam um show instrumental em homenagem aos 300 anos de Minas Gerais, no dia 2 de dezembro, às 20h, com transmissão pelos canais do Youtube, Facebook e Instagram do Bar do Museu Clube da Esquina. A apresentação, gratuita, conta com a participação de Paulo Santos (Grupo Uakti), responsável pela direção artística do primeiro CD dos artistas, lançado em 2018.

Os sobrinhos e afilhados de Tunico Villani, os irmãos Salomão Villani (contrabaixo) e Afonso Villani (cajon) também são convidados da live. No repertório do show estão canções com elementos do congado mineiro, do afro-brasileiro, do forró, do samba reggae, do maracatu e do jazz, incluindo composições de Milton Nascimento e autorais de Tunico Vilani.

PUBLICIDADE

Ao todo, 14 músicas estão no set list do show, incluindo “Cio da terra”, “Cravo e canela” e “Raça”, de Milton Nascimento; “Peixinhos do mar”, de domínio público; “Black bird” e “Eleonor Rigby”, dos Beatles; “Verde com vermelho”, parceria de Tunico Villani com Podé Nastácia; e “Nayambi”, “Noite na tapera”,”Manucatu”, “Medeia”, “Voo duplo”, “Quequé no cerrado”, ambas de Tunico Villani.

Hábil executor de marimba, berimbau, djembê, caixas, conga e outros instrumentos de percussão, foi a partir da capoeira, onde aprendeu a jogar com vários mestres baianos e mineiros, que Tunico Villani voltou-se para a música instrumental. Seu trabalho tem forte influência do Grupo Uakti, com o qual participou de cursos e oficinas; complementado por cursos de extensão e matérias opcionais no Conservatório de Música da UFMG.

Além de integrar algumas bandas de forró, samba, pop, MPB, grupos de música infantil e instrumental, Tunico Villani e professor de música para jovens e crianças de projetos sociais, como Instituto Kairós, Projeto Sesi Educando Além da Escola e Querubins, onde deu aulas de 1998 a 2016. E é com os jovens que se destacaram nas oficinas que realizou nos projetos onde atuou que surgiu o Grupo Karakuru. Participam do show no dia 2 de dezembro, os integrantes do Grupo, os músicos Leléu Lima, Fred Santhi e Ronaldo Leon.

O show é gratuito, mas pede-se a doação voluntária para o projeto Querubins, entidade sem fins lucrativos voltada, há 25 anos, para o desenvolvimento de crianças e jovens através da arte. Ao pé da Serra do Curral, um espaço de 10.000 metros quadrados, onde são oferecidas oficinas de Danças Urbanas, Dança Afro, Dança Contemporânea, Circo, Artes Visuais, Percussão, Construção de Instrumentos, Vídeo e Cinema, além das oficinas de apoio escolar, cultivo de horta orgânica e jardinagem, esportes, informática, curso de culinária para crianças e capacitação profissional para jovens e adultos. O link para doação direta ao projeto é o https://bit.ly/3nB1K1Z . No dia do show, será disponibilizado também o QRCode para acesso.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!