CRÉDITO: HENRIQUE CAETANO

O Instituto Estadual de Florestas (IEF) anunciou a liberação das visitas em mais três unidades de conservação que estavam fechadas por conta da pandemia da Covid-19 em Minas Gerais. Agora, com a reabertura do Monumento Natural Estadual Serra da Piedade (foto), na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), do Parque Estadual de Serra Nova e Talhado, no Norte de Minas, e do Refúgio de Vida Silvestre Estadual Libélulas da Serra de São José, no Campo das Vertentes, chega a seis o número de unidades de conservação autorizadas a receber visitantes novamente.

Na semana passada, o IEF já havia anunciado a reabertura dos parques estaduais da Serra do Rola-Moça, da Lapa Grande e Biribiri. A liberação para a retomada das visitas, seguindo protocolos de segurança de cada unidade, está prevista na Portaria 94, publicada na edição do último dia 10 no Diário Oficial de Minas Gerais. O processo deve observar a realidade de cada município, de acordo com as ondas do Plano Minas Consciente, além de uma série de critérios descritos na publicação.

Unidades de conservação inseridas em territórios que estiverem nas ondas amarela e verde estão liberadas para a retomada da visitação, enquanto aquelas que estiverem em áreas com onda vermelha permanecem fechadas ou terão que interromper a abertura ao público, em caso de retrocesso de estágio.

A visitação foi suspensa em todas as unidades gerenciadas pelo IEF desde 18 de março, por conta da pandemia.

Bastante procurado por turistas e peregrinos, o Monumento Natural Estadual Serra da Piedade fica em Caeté e abriga o Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade. A responsável pela Basílica é a Arquidiocese de Belo Horizonte, que está agendando as visitas pela internet e disponibilizou uma série de orientações para quem deseja ir ao santuário. São permitidos dois grupos por dia com, no máximo, 15 pessoas.

Já o Parque Estadual de Serra Nova e Talhado fica no Norte de Minas, com área nos municípios de Rio Pardo de Minas, Serranópolis de Minas, Mato Verde, Porteirinha e Riacho dos Machados. O Refúgio de Vida Silvestre Estadual Libélulas da Serra de São José fica nos municípios de Tiradentes, Santa Cruz de Minas, São João del-Rei, Coronel Xavier Chaves e Prados, no Campo das Vertentes.

Regras – De acordo com a Portaria 94, todos os visitantes e funcionários devem usar máscaras. No caso das unidades onde, normalmente, são formadas filas para o acesso, haverá a marcação de espaços para posicionamento de cada visitante enquanto aguarda, com distanciamento de dois metros.

Cada local vai desenvolver seu protocolo específico. Segundo o diretor-geral do IEF, Antônio Malard, o objetivo é garantir o bem-estar de todos. “A abertura será gradativa, sempre priorizando a saúde da população e de nossos servidores”, afirma.

O uso das estruturas destinadas à hospedagem de visitantes e pesquisadores e dos equipamentos de apoio, como restaurantes e lanchonetes, deve obedecer às orientações previstas no protocolo sanitário do Minas Consciente. Todas as cavidades abertas à visitação que exigirem equipamentos de uso pessoal e coletivo, tais como capacetes, lanternas, coletes, máscaras, calçados, vestimentas, dentre outros, devem estabelecer procedimentos e mecanismos para a completa desinfecção destes itens. (As informações são da Agência Minas)