COTAÇÃO DE 26/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5950

VENDA: R$5,5960

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6300

VENDA: R$5,7570

EURO

COMPRA: R$6,3210

VENDA: R$6,3222

OURO NY

U$1.792,60

OURO BM&F (g)

R$322,88 (g)

BOVESPA

-3,39

POUPANÇA

0,4620%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

DC Mais

Virada Cultural em Belo Horizonte movimenta R$ 1,5 milhão e incentiva retomada do setor

COMPARTILHE

Lorena Amaral traz apresentação de rock em plataforma do metrô da capital mineira - Crédito: Divulgação PBH
Lorena Amaral traz apresentação de rock em plataforma do metrô da capital mineira - Crédito: Divulgação PBH

Alento à arte, aos belo-horizontinos e espectadores que anseiam pelas manifestações culturais e por respirar a cidade. É com esse sentimento que a Virada Cultural de Belo Horizonte acontece, de forma on-line, entre os dias 16 e 17 de outubro, e traz esperança e incentivo a milhares de pessoas que compõem a cena cultural da capital mineira dos bastidores ao palco. 

De acordo com o secretário municipal adjunto de cultura da Prefeitura de Belo Horizonte, Gabriel Portela, esta edição da Virada Cultural foi repensada sob a ótica das implicações decorrentes da pandemia da Covid-19 para o setor e neste ano tem como tema a “Cultura vibra, viva e vira”, em alusão à retomada gradual que dá boas-vindas ao setor com o avanço da vacinação, por exemplo. 

PUBLICIDADE

“Essa questão de trazer o evento para o online é resultado das circunstâncias. A Virada tem o objetivo de apropriação do centro de Belo Horizonte e tem também uma função econômica importante. Quando a gente repensou, fizemos uma avaliação de que o setor cultural sofreu um grande impacto, e o nosso foco neste ano seria contemplar o artista, o produtor, a cadeia produtiva como um todo”, afirma Portela. 

Com investimento de R$ 1,5 milhão para a realização do evento que já foi gravado e será transmitido neste final de semana por meio de nove canais do Youtube disponibilizados pela Fundação Cultural de Belo Horizonte, a programação de 24 horas contará com a apresentação de 2.160 artistas e outras 1.500 pessoas envolvidas na parte técnica e de produção, conforme informações da Secretaria Municipal de Cultura de Belo Horizonte. 

Incentivo aos artistas 

Os artistas selecionados, por meio de inscrição e cadastramento, para participar da Virada Cultural de 2021 recebem até R$ 3.000,00 como cachê, um valor que, segundo o secretário municipal de cultural de Belo Horizonte, foi pulverizado para abranger mais profissionais. No entanto, ainda para Portela, a realização de um evento de porte grande, para além do incentivo financeiro, cumpre com o papel de contribuir para o retorno dos profissionais à arte e à cultura

“A gente sabe que o investimento em cultura tem efeito multiplicador. A cada real investido, esse valor ao final é duplicado. E a Virada é importante porque o recurso vai para a cadeia produtiva da arte, da cultura. Mas também faz com que as pessoas voltem a trabalhar. Essa não é só uma medida assistencial, que é fundamental, mas esse retorno dos profissionais ao ofício é essencial. E é isso que queremos garantir, que eles voltem aos seus ofícios”, acredita o secretário.  

Esse incentivo de retorno ao ofício é a realidade da Black Machine. Composta por 12 músicos, a pandemia da Covid-19 forçou a parada das atividades da banda, assim como ocorreu com outros profissionais, e para alguns integrantes significou o desafio de se reinventar para sobreviver. 

“Cada um começou a dar o seu pulo, buscando atividades on-line, temporárias. O Black Machine tem alguns integrantes com outras profissões, alguns dão aula em ambiente acadêmico, mas o vocalista, por exemplo, começou a fazer marmitex para vender e plantar vegetais orgânicos. E a virada veio em boa hora porque ela sempre abraça os músicos da cidade e valoriza o produto local, o trabalho autoral”, afirma Rafael Carneiro, guitarrista da banda. 

Um evento para todos 

Ainda de acordo com Gabriel Portela, o evento cumpre também o papel de gerar apropriação da cidade pela sua população: “essa apropriação gera cidadania, sensação de pertencimento, convivência. E a Virada Cultural é uma forma de continuarmos afirmando o lugar da arte e da cultura em Belo Horizonte. E a arte e a cultura vêm para trazer esse efeito psicossocial de reunir momentos de lazer e convivência para toda a população”, acrescenta o secretário. 

Em meio à programação que contempla o universo infantil, o geek – mundo dos gamers e cosplays -, adulta e as mais diversas linguagens artísticas que envolvem, por exemplo, o cinema, a dança, a música, a moda e a arte contemporânea, a festa junina que há dois anos enche o coração do público da capital mineira de saudade será lembrada por meio da apresentação do Kdu dos Anjos e de 30 pessoas entre artistas  e equipe de figurino do Centro Cultural Lá da Favelinha.  

Música baiana também será lembrada no evento com participação do Bloco Daquele Jeito – Crédito: Divulgação PBH

“É muito bom ter de volta a Virada Cultural, mesmo que online, de forma simbólica. Porque isso marca um evento que é importante para a movimentação da cidade, da economia local. E neste ano a gente trouxe a Formação de Quadrilha para o evento, para trazer esse gostinho para a cidade, já que não tivemos festa junina neste ano”, conta Kdu dos Anjos. 

Para Francisco José Gonçalves, presidente da Escola de Samba Acadêmicos de Venda Nova, a Virada Cultural é um alento no momento de dificuldade e uma forma de levantar o astral da população belo-horizontina. “A Escola de Samba já está desde o carnaval de 2020 sem atividades. E desta vez nós levamos um contingente menor para a apresentação na Virada, o coração fica apertado. Mas queremos levar a nossa alegria para o povo com a apresentação de bateria soul”, conta Francisco. 

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!