COTAÇÃO DE 17/06/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,0220

VENDA: R$5,0220

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,0600

VENDA: R$5,2030

EURO

COMPRA: R$5,9965

VENDA: R$5,9993

OURO NY

U$1.773,32

OURO BM&F (g)

R$287,07 (g)

BOVESPA

-0,93

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

DC Mais

VIVER EM VOZ ALTA | Nos três anos da “Quatro Cinco Um”

COMPARTILHE

ROGÉRIO FARIA TAVARES*

Tardia, a consolidação do mercado editorial brasileiro é fenômeno da segunda metade do século vinte, quando a cadeia produtiva do livro encontrou condições mais adequadas para organizar-se e expandir-se, acompanhando, naturalmente, a modernização da economia nacional.

PUBLICIDADE

Ao longo do tempo, sobretudo a partir da virada do milênio, a ampliação do acesso à educação, em todos os níveis, resultou no aumento do universo de leitores e também obrigou o poder público a alargar os seus investimentos no grande programa de compras governamentais de livros didáticos, para distribuição na rede de ensino.

Fundamental para a sobrevivência de muitas editoras, a relação com o Estado não deve, no entanto, ser a única – nem a principal – fonte de recursos para os referidos negócios, que precisam apostar no interesse de diferentes tipos de consumidores pelos seus lançamentos.

O caminho para chegar até eles, entretanto, não é fácil. A verdade é que os livros sofrem, atualmente, forte concorrência de outros meios de informação e entretenimento. Na sociedade ruidosa e tumultuada em que vivemos, está cada vez mais complicado conquistar a atenção e o tempo das pessoas, diariamente submetidas a uma massa gigantesca de textos muitas vezes sem qualidade e nada confiáveis, a maior parte emitida por canais digitais.

A proliferação das chamadas fake news é apenas mais uma expressão desse ambiente confuso, em que nem sempre é simples distinguir o conhecimento e a ciência do boato e da mentira. Num mundo assim, cresce a importância da chamada ‘curadoria de conteúdo’, exercida por profissionais de trajetória consistente no jornalismo cultural e experiência suficiente para separar o joio do trigo.

Foi o que encontrei há três anos, quando comecei a assinar a ‘Quatro cinco um’, revista mensal fundada por Paulo Werneck e Fernanda Diamant para apresentar, criticar e refletir sobre publicações dos mais variados campos do saber humano, aí incluídos a literatura de ficção, o direito, a música, a poesia, o teatro, a história, a política, a filosofia, a educação…

Tendo o excelente Humberto Werneck como editor sênior, “Quatro cinco um” não despreza a literatura infantojuvenil, focalizada na seção “Rebentos”. Fundamental para alguém como eu, pai de duas crianças, é onde acho preciosidades literárias para Carlos e Gabriela que talvez não descobrisse se resolvesse apenas navegar pela internet, sem bússola.

Outro prazer é percorrer o ‘Listão’ que ocupa as últimas páginas de toda edição, e em que é possível ter uma ideia bastante boa das novidades editoriais em vinte áreas. Pelo exemplar de julho, por exemplo, tive a alegria de saber que já está disponível o novo livro organizado pelo professor Eduardo Assis Duarte, da UFMG: “Machado de Assis. Afrodescendente”, da Editora Malê. Como não ler?

Num país que precisa, mais do que nunca, combater a ignorância e a truculência, inimigas da civilização e do progresso, “Quatro cinco um” acaba desempenhando outras duas funções fundamentais: a de devolver ao livro o protagonismo que ele nunca deveria ter perdido, e a de formar, nas novas gerações, o gosto e o entusiasmo pela leitura, hábitos sem os quais a população brasileira dificilmente terá como livrar-se do atraso e do subdesenvolvimento.

*Jornalista e presidente da Academia Mineira de Letras

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!