COTAÇÃO DE 15/01/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,3032

VENDA: R$5,3042

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3300

VENDA: R$5,4530

EURO

COMPRA: R$6,3735

VENDA: R$6,3752

OURO NY

U$1.825,72

OURO BM&F (g)

R$309,68 (g)

BOVESPA

+1,27

POUPANÇA

0,1159%

OFERECIMENTO

Mercantil do Brasil - ADS

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Maria Brasileira expande rede em Minas

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Rede de franquias conta com 15 unidades em Minas Gerais, sendo seis operações na Capital - Divulgação

Fundada em 2012 e lançada no franchising em 2013, a Maria Brasileira é uma rede especializada na prestação de serviços domésticos. A franquia oferece serviços bastante diversos, sempre relacionados à limpeza e cuidados de residências e empresas. A limpeza doméstica, limpeza pós-obra e passadeira são os de maior demanda. Também existem os menos óbvios, como o “Bom vizinho”, que vai à residência do contratante recolher correspondências, fazer uma varredura na frente do imóvel, apagar ou acender luzes a fim de não demonstrar o abandono do imóvel durante a viagem de férias ou negocio; e o “Pet Syster”, que é realizado na casa do cliente. Atualmente são cerca de 20 mil facilitadores, em 194 unidades, que estão distribuídas por todo o País.

Em Minas Gerais, são 15 unidades, sendo seis em Belo Horizonte e uma em Divinópolis (Centro-Oeste), Itajubá, Passos, Pouso Alegre (Sul de Minas), Uberlândia e Uberaba (Triângulo), Ipatinga (Vale do Aço), Lagoa Santa (Região Metropolitana de Belo Horizonte) e a mais recente, inaugurada em agosto, em Juiz de Fora (Zona da Mata).

De acordo com a gerente de expansão da Maria Brasileira, Juliana Pitelli, o Estado é o terceiro maior mercado da marca. O investimento médio para abertura de unidade gira entre R$ 62 mil e R$ 67 mil, dependendo do porte da cidade, sendo considerada uma microfranquia. “Minas é um mercado muito importante e a nossa primeira franquia foi em Belo Horizonte. Temos modelos para cidades menores, até 50 mil habitantes; para médias até 100 mil e acima de 100 mil. Isso nos abre um leque grande de oportunidades no Estado”, afirma Juliana Pitelli.

A empresa busca franqueados com perfil operacional e que goste de lidar com o público. Atualmente cerca de 50% dos franqueados são mulheres, índice que vem subindo. Em 2016, as mulheres eram 43% do total de empreendedores. A esmagadora maioria dos funcionários também é do sexo feminino. Criada na época da PEC das Domésticas, que regulamentou e estendeu direitos aos trabalhadores domésticos, em 2013, a empresa encontrou um mercado que não enfrenta sazonalidades e ainda embrionário no Brasil. A figura do multifranqueado também é comum na empresa. 35% possui mais de uma unidade. Índice que também cresce rapidamente. Em 2016, eram apenas 15%.

“Com a PEC o mercado mudou muito e muitos empregadores sentiram dificuldade em se adaptar. O que fazemos traz dignidade para uma mão de obra ainda hoje muito pouco valorizada”, analisa a gerente de expansão da Maria Brasileira.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!