COTAÇÃO DO DIA 22/01/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4780

VENDA: R$5,4790

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5070

VENDA: R$5,6470

EURO

COMPRA: R$6,6088

VENDA: R$6,6101

OURO NY

U$1.853,68Pg�

OURO BM&F (g)

R$ (g)

BOVESPA

-0,80

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

Mercantil do Brasil - ADS

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Página Inicial » Recursos hídricos em debate no Diálogos DC

Recursos hídricos em debate no Diálogos DC

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Brasil conta com a maior reserva de água doce do planeta e com 8 mil quilômetros de litoral - Foto: CBHSF/Divulgação

A 19ª edição do Diálogos DC, com o tema “Inovação e Produção Tecnológica”, realizada pelo DIÁRIO DO COMÉRCIO em parceria com a Sociedade Mineira dos Engenheiros (SME), ontem, trouxe como base da discussão os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 6 “Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento básico para todas e todos” e o 7 “Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todas e todos”.

O evento reuniu na sede da SME, na região Centro-Sul, o presidente da Comissão Técnica de Recursos Hídricos da SME, Sérgio Menin Teixeira de Souza; e o ex-diretor da Cemig, ex-presidente da SME e da Eletrobras, Aloisio Vasconcelos. O debate foi mediado pelo presidente da SME, Ronaldo Gusmão; e pelo diretor- presidente do DIÁRIO DO COMÉRCIO, Luiz Carlos Motta Costa.

Acostumados a não pensar sobre a fartura ou a escassez da água, já que o País além do extenso litoral de mais de 8 mil quilômetros tem a maior reserva de água doce do planeta – cerca de 12% -, os brasileiros tomaram um susto com as primeiras crises hídricas e de energia elétrica ainda nos anos de 1990.

É certo que a água não sumiu do planeta, porém a gestão dos recursos hídricos – ferramenta essencial para levar a água às populações e empreendimentos – mal realizada leva aos problemas constantemente noticiados dentro e fora do Brasil.

“Aprendemos com muito atraso a cuidar da água no Brasil e em Minas. Só nos anos mais recentes quando passamos por uma crise de falta de água e isso nos trouxe uma grande perplexidade diante de um País com tanta disponibilidade hídrica com esse tipo de problema. Assistimos empreendimentos saindo do Estado por falta de água, dificuldades na navegação e na geração de energia pelo mesmo motivo, entre outras consequências”, pontuou Souza.

Leia também:

Inovação é caminho para ampliar acesso à energia

Parcerias – Para o especialista, equilibrar demanda e oferta de água é uma necessidade que pode contar com a ajuda da engenharia. Tudo, porém, tem que ser feito em parceria com outros atores sociais interessados e influentes, especialmente os ativistas ambientais. A paralisação de investimentos diante da crise econômica enfrentada pelo País nos últimos anos ajudou a piorar a situação.

“A engenharia de recursos hídricos tem técnicas para controlar e equilibrar a oferta entre períodos de seca e de cheias. Precisamos, porém, de condições econômicas e políticas para que isso seja feito. Além da deficiência acumulada, a essa situação soma-se a falta de gestão dos recursos hídricos. Hoje existem tecnologias avançadas de modelação para se fazer um gerenciamento eficaz das disponibilidades. Essa gestão tem sido melhorada em vários polos de capacitação, com tecnologia de ponta, como nos EUA, Israel e alguns países da Europa Oriental. Essas tecnologias estão disponíveis, mas não estamos praticando. Somos mal estruturados para a gestão das águas. Isso precisa ser recuperado”, alertou o presidente da Comissão Técnica de Recursos Hídricos da SME.

O Diálogos DC é promovido pelo Movimento Minas 2032 – projeto idealizado pelo DIÁRIO DO COMÉRCIO, lançado oficialmente em novembro de 2017, cujo objetivo é criar um ambiente favorável ao desenvolvimento econômico de Minas.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente