COTAÇÃO DE 24/01/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5030

VENDA: R$5,5030

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4870

VENDA: R$5,6630

EURO

COMPRA: R$6,2080

VENDA: R$6,2103

OURO NY

U$1.842,90

OURO BM&F (g)

R$323,72 (g)

BOVESPA

-0,92

POUPANÇA

0,5845%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Especial: diálogos DC
" "
A Alexandre Biagi, planejada atendendo todos os critérios Leed, é um empreendimento autossuficiente em geração de energia e também zero água - Crédito: Divulgação

Em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, a fábrica da Uberlândia Refrescos, subsidiária da Coca-Cola, é um bom exemplo de como estudo e planejamento podem resultar em um empreendimento sustentável capaz de influenciar toda sua cadeia produtiva.

Em novembro do ano passado, a unidade Alexanfre Biagi conquistou a Certificação Leed, na categoria Platinum. Construída seguindo todos os requisitos de sustentabilidade, composta por uma usina fotovoltaica sobre o telhado do centro logístico, gerando toda a energia necessária para operação do centro logístico, a unidade se tornou autossuficiente em energia (Zero Energy).

PUBLICIDADE




Toda a iluminação do prédio social e do armazém é feita por meio de lâmpadas LED com sensores de presença. Possui placas solares para aquecimento da água. Foram adotadas medidas para aproveitar a iluminação e ventilação natural em todos os ambientes, visando à redução do consumo energético, os ambientes possuem janelas, venezianas, domus e Lanternin. O prédio social também tem telhado verde que consiste em vegetação plantada sobre a cobertura com o objetivo de trazer conforto termoacústico aos colaboradores.

De acordo com o gerente de Asseguração de Qualidade e Meio Ambiente da Uberlândia Refrescos, Adão Silva, a empresa tem no seu DNA o apelo da sustentabilidade. São vários projetos ligados desenvolvidos, como de reúso da água e eficiência energética.

“A unidade Alexandre Biagi foi planejada desde a compra do terreno detalhadamente, atendendo todos os critérios Leed. É um empreendimento autossuficiente em geração de energia e também zero água. Temos uma estação de tratamento que qualifica a água utilizada possa ser reusada em circuito fechado. Esse é a primeira edificação zero energia e zero água da América Latina”, explica Silva.

A unidade conta com um sistema de captação da água das chuvas, que se dá através de dois reservatórios com capacidade de 200 mil litros, nos quais reservam-se a água captada no telhado da edificação. Esta é reutilizada na irrigação, descargas de vasos e limpeza externas.




A utilização de metais e louças de reduzida vazão hídrica, juntamente a acionamentos inteligentes, contribuem para essa racionalização, já que diminuem a demanda de água e o volume de efluentes produzidos pela edificação. Os mictórios existentes não utilizam água para operação, que contribui para a redução de consumo em todo o empreendimento.

No prédio social tem instalado uma Estação de Tratamento de Água de Cinzas (Etac) com a função de captar águas cinzas provenientes de chuveiros e lavatórios, sendo utilizada para fins não potáveis como a irrigação e descarga de vasos.

“Nosso objetivo é melhorar constantemente, trazendo novos conhecimentos e engajando a equipe em novos desafios, tirando a sustentabilidade do papel para a prática. Procuramos divulgar esse conceito em ações internas e externas, como por exemplo, na Semana do Meio Ambiente em parceria com a Prefeitura. Queremos que outros empresários copiem a nossa experiência e façam melhor, porque aí ganha todo mundo”, completa o gerente de Asseguração de Qualidade e Meio Ambiente da Uberlândia Refrescos.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!