COTAÇÃO DO DIA 22/01/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4780

VENDA: R$5,4790

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5070

VENDA: R$5,6470

EURO

COMPRA: R$6,6088

VENDA: R$6,6101

OURO NY

U$1.853,68Pg�

OURO BM&F (g)

R$ (g)

BOVESPA

-0,80

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

Mercantil do Brasil - ADS

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Especial SME Negócios-destaque
Página Inicial » Especial SME » ENGENHARIA HOJE | SME volta a participar das câmaras técnicas do Copam

ENGENHARIA HOJE | SME volta a participar das câmaras técnicas do Copam

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Crédito: Freepik

A Sociedade Mineira de Engenheiros (SME) volta a participar da definição das diretrizes da política ambiental em Minas, com a retomada de sua presença no Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam).

A SME passou a ter representantes em três câmaras técnicas: Câmara de Atividades Minerárias (CMI), Câmara de Atividades Agropastoris (CAP) e Câmara de Políticas de Energia e Mudanças Climáticas CEM). A intenção da SME, ao voltar a participar do Copam, é levar para estes fóruns a contribuição da engenharia na definição de políticas sustentáveis para o Estado.

De acordo com a SME, sua ação seguirá os princípios da responsabilidade técnica e social consolidados nos documentos “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” e nos “Princípios do Equador”, que norteiam as decisões mais estratégicas de agentes nacionais e internacionais de fomento, bancos e fundos especiais de investimentos.

De acordo com a SME, o objetivo final, tal como descrito nos “Princípios do Equador”, é assegurar o devido equilíbrio de um novo projeto ou empreendimento, com a conservação da natureza, a qualidade de vida do ser humano e de suas futuras gerações, consolidando, desta forma, como ressalta a entidade, a fundamentação do conceito de “desenvolvimento sustentável”.

Em nota, a entidade afirma esperar que estes princípios possam contribuir para que Minas retome seu crescimento, em um momento tão complicado de sua economia, e que as Deliberações Normativas (DNs) do Copam e da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Semad) sejam também consideradas referências importantes para o desenvolvimento sustentável.

“Agindo dessa forma, certamente a SME levantará a bandeira da prática essencial da sustentabilidade, demonstrando nesses fóruns um posicionamento responsável e defensor dos mais tradicionais princípios da engenharia que é de construir’ e oferecer as melhores condições e qualidade de vida para a sociedade.

A representação da engenharia

A representação da SME no Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam) se fará por meio de três profissionais com ampla experiência na área ambiental. Na Câmara de Atividades Minerárias, a SME estará representada pelo engenheiro de minas e metalurgia Carlos Eduardo Orsini, que tem mais de 50 anos de experiência em engenharia de minas, metalurgia, saneamento e meio ambiente.

Orsini já atuou em empresas como a MBR, Aços Anhanguera, Açominas e Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). Carlos Orsini foi também consultor do Banco Mundial, da Organização Panamericana de Saúde e da Organização Mundial da Saúde.

Foi também um dos participantes do grupo que formulou os estudos iniciais dos “Princípios do Equador”, ainda hoje, um dos mais importantes modelos a serem seguidos na formulação de políticas ambientais no mundo.

Na Câmara de Atividades Empresariais, o representante da SME será o engenheiro civil e sanitarista Ronaldo Malard, que tem 35 anos de experiência em engenharia sanitária e ambiental e presença em diversos cargos em instituições públicas que atuam na área: foi diretor de Planejamento e Monitoramento da Fundação de Parques Municipais de Belo Horizonte, assessor de Planejamento e Coordenação e diretor de Controle da Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam), além de secretário-executivo do Copam. Malard é fundador e também ex-presidente da ONG ambientalistas Ponto Terra.

Na Câmara de Políticas Públicas de Energia e Mudanças Climáticas, o titular da SME será o geógrafo Roberto Messias Franco. Roberto Messias foi presidente da Feam e secretário-executivo do Copam; presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e superintendente do órgão em Minas. Roberto Messias foi também diretor-adjunto do Escritório Regional para a América Latina e Caribe do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma).

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente